Linhares inaugura indústria de polpa de frutas

PTB Notícias 16/11/2007, 11:16


A indústria Trop Frutas será inaugurada no município de Linhares (ES) na próxima segunda-feira (19/11), com solenidade prevista para as 15 horas, na sede da empresa, no bairro Canivete, às margens da rodovia BR 101 – Norte, em frente à Sucos Mais.

O prefeito José Carlos Elias (PTB/ES) e várias autoridades locais, regionais e estaduais vão participar da inauguração, considerada um marco no desenvolvimento da fruticultura capixaba e um avanço na geração de emprego, renda e tributos.

O diretor-presidente da Trop Frutas, João Luiz Castanheira, informou que a empresa vai produzir quatro mil toneladas de polpa de frutas por mês, gerando 120 empregos diretos e aproximadamente nove mil postos de trabalho no campo.

O produto é envazado em bagues (espécie de tambor) de alumínio que são transportados em tambores de 250 quilos.

A polpa é adquirida por fábricas de sucos, sorvetes, doces e geléias.

Inicialmente, serão produzidas polpas de maracujá, goiaba e manga.

Castanheira disse ainda que a partir de janeiro de 2008, a empresa começará a produzir também a polpa de abacaxi.

Em 2009, a meta é produzir a polpa de caju e em 2010, a polpa de pêssego será a novidade da empresa.

O projeto de implantação da Trop Frutas em Linhares está orçado em R$ 53 milhões.

A indústria ocupa uma área total de 50 mil metros quadrados, sendo 10 mil metros quadrados de área construída.

A sede conta com um galpão industrial, setor administrativo, refeitório, vestuário, sistema de tratamento de afluentes e pátio de estacionamento.

De acordo com o prefeito José Carlos Elias, a meta de seu governo é dar continuidade aos projetos de expansão da economia do município, através da geração de emprego, renda e novas oportunidades aos moradores locais, contribuindo com o desenvolvimento social e humano, por meio de investimentos que tragam retorno ao cidadão linharense.

O diretor-presidente da Trop Frutas, João Luiz Castanheira, disse ainda que a partir de 2009, a empresa estará exportando parte da produção para a Europa, Ásia e América do Norte.

Agência Trabalhista de Notícias