Liziê Coelho diz que decisão do TSE fez justiça ao prefeito de Palmeirais

PTB Notícias 3/04/2014, 17:12


Em discurso na Assembleia Legislativa do Piauí, na quarta-feira (2/4/2014), a deputada Liziê Coelho (PTB) comemorou a decisão de terça-feira (1º), do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que concedeu liminar ao prefeito eleito de Palmeirais, Paulo César Vilarinho, que retorna ao cargo após ser afastado do mandato pela Justiça Eleitoral por eventuais irregularidades em Atas das convenções partidárias, sem cometer crime algum.

Paulo César Vilarinho Soares, do PTB, estava afastado desde agosto de 2013.

Na terça-feira, por quatros votos contra três, o TSE o reconduziu ao cargo.

Votaram a favor do recurso os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes, João Otávio de Noronha e Marco Aurélio, contrariando os votos do relator, o ministro Henrique Neves da Silva, e as ministras Luciana Lóssio e Laurita Vaz.

“Diante da realidade atual, onde prefeitos e mais prefeitos sendo cassados, afastados de seus cargos por crimes eleitorais ou atos de improbidade administrativa assistimos um prefeito eleito pela vontade do povo ser afastado por possíveis irregularidades em atas de convenções.

Paulo César não cometeu nenhum crime, não abusou do poder econômico, não ofereceu vantagem a ninguém em troca de voto, enfim.

O que causou o seu afastamento foi um possível erro na ata da convenção de um partido coligado, erro que em nada, repito, em nada, favoreceu eleitoralmente o candidato a prefeito”, lembrou.

O deputado Flávio Júnior (PDT) não entendeu a fala da deputada e pediu a palavra para discordar de que o seu partido não ajudou na eleição do prefeito Paulo César.

“Se não fosse o PDT, o apoio do ex-deputado Flávio Nogueira, do deputado Flávio Júnior, o prefeito não teria chegado a lugar algum”, reagiu.

Liziê Coelho afirmou que o deputado entendeu errado o seu discurso.

“Temos consciência da importância para participação decisiva do PDT na eleição do prefeito.

O que eu disse foi que o erro na ata é que não influenciou no resultado da eleição.

“A deputada reafirmou que o povo quis Paulo César Vilarinho prefeito de Palmeirais e um erro, que não comprovado ficou, ainda sendo analisado no âmbito da possibilidade, o tenha afastado do mandato, desconsiderando arbitrariamente a vontade popular.

“Essa vitória não é só de Paulo César, mas do povo de Palmeirais”, concluiu.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Assembleia Legislativa do PiauíFoto: Alepi