Liziê Coelho (PI) participa de consulta pública sobre proteção à Caatinga

PTB Notícias 10/02/2012, 7:11


A deputada estadual Liziê Coelho (PTB-PI) participou, na quinta-feira, 09/02, de uma consulta pública realizada no município de Picos, envolvendo todas as cidades do território do Vale do Guaribas, para discutir a participação do Piauí na I Conferência Regional Sustentável da Caatinga, que irá ocorrer nos dias 13 a 16 de março em Fortaleza, Ceará.

O objetivo da plenária foi aprovar documento elaborado pelo comitê que irá representar o Estado na capital cearense.

A consulta pública visa mobilizar os municípios da região inseridos no bioma Caatinga, para defender propostas de atuação para o desenvolvimento sustentável desse Bioma.

Após a Conferência Regional essas propostas serão apresentadas na Conferência Internacional “Rio +20 – Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável”, prevista para acontecer nos dias 04 a 06 de junho de 2012, no Rio de Janeiro.

Segundo a deputada Liziê Coelho, o momento é de sensibilizar o poder público para que mais recursos sejam destinados a esse bioma tão degradado pela ação do homem.

“Nós estamos coletando dados para fazer um diagnóstico e depois formar um documento para preservação do bioma Caatinga.

Com essa documentação vamos sensibilizar o governo, fazendo com que venham projetos federais de políticas públicas para desenvolver a agricultura familiar, levando qualidade de vida para o homem do campo que habita a caatinga”, explicou Liziê Coelho.

O próximo passo do Comitê Estadual será a realização de mais uma consulta pública no município de São Raimundo Nonato, na sexta-feira, 10.

“Após essa última consulta será realizada uma convocação para o fechamento geral do documento, que será enviado para a coordenação geral da conferência”, disse.

Na segunda-feira, 06, a deputada realizou uma audiência pública na Assembleia Legislativa para discutir o tema.

Durante a audiência, Liziê afirmou que preocupa a inexistência de uma legislação estadual específica para a Caatinga.

“Precisamos de uma legislação que vise à preservação e conservação do bioma caatinga piauiense, bem como a necessidade de propor ações de fortalecimento da agricultura familiar.

Além da capacitação e inovação tecnológica, para as comunidades deste espaço geográfico”, disse.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal 180 Graus