Luiz Marinho requer melhorias para bairros de Cuiabá e Várzea Grande (MT)

PTB Notícias 16/04/2014, 8:10


A Assembleia Legislativa de Mato Grosso aprovou, na última semana, três indicações para a recuperação de ruas e avenidas de Cuiabá e Várzea Grande.

De autoria do deputado Luiz Marinho (PTB), os pedidos foram encaminhados ao governo do Estado, com cópias para a Secretaria de Transportes e Pavimentação Urbana (SETPU) e às respectivas prefeituras.

Marinho também requisitou a construção de uma nova sede para o Centro Comunitário do bairro Canjica, na capital do Estado.

A medida visa atender melhor a população que sofre com os inúmeros desvios criados em detrimento às obras da Copa do Mundo, que não vêm recebendo a devida manutenção por meio da operação tapa-buracos.

O deputado destaca que percorrer as ruas e avenidas tem sido um grande problema aos mato-grossenses.

A falta de sinalização, buracos na pista e congestionamentos estão entre os gargalos do trânsito nessas cidades, que aumentam ainda mais no período chuvoso, provocando avaria nos veículos e atrasos no transporte coletivo.

Dentre as localidades citadas pelo parlamentar e que precisam da atenção do poder público estão as ruas dos bairros Ouro Branco e Jardim Paula, em Várzea Grande.

Algumas delas necessitam de cascalhamento e patrolamento.

“Indicamos esses serviços para atender os moradores da região que sofrem com a falta de investimentos na infraestrutura dos bairros.

Há ruas que ainda não foram asfaltadas, e a população sofre o ano inteiro, pois durante as chuvas ficam alagadas e na seca vem a poeira, isto sem contar com os inúmeros acidentes.

Vamos cobrar do governo do Estado e prefeituras a reivindicação da comunidade”, afirmou o deputado do PTB.

Em relação à construção do centro comunitário, Marinho reitera o pedido pela segunda vez, e destaca que a comunidade não dispõe de uma área para atividades culturais e de lazer, já que o antigo espaço está praticamente destruído.

Sem local adequado para atividades educativas e de lazer, as crianças e adolescentes acabam brincando nas ruas, fato os tornam mais vulneráveis aos riscos sociais, seja por acidente de trânsito ou envolvimento com drogas, por exemplo.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da Assembleia Legislativa de Mato Grosso Foto: Vilson de Jesus/ALMT