Luzia Toledo e Marcus Vicente discutem projeto turístico da Estrada Real

PTB Notícias 7/01/2009, 13:12


Em visita oficial à sala da presidente da Assembléia Legislativa do Espírito Santo (Ales), deputada estadual petebista Luzia Toledo, o secretário de Estado do Turismo, Marcus Vicente, anunciou que o Instituto Estrada Real encaminhou à Secretaria de Turismo (Setur) a documentação final para a abertura do processo de contratação da empresa que fará o levantamento oficial da Rota Imperial que, segundo historiadores, passa por 10 municípios capixabas.

A presidente Luzia Toledo, maior idealizadora do projeto no Espírito Santo, está radiante com a notícia.

Ela afirmou, durante a visita do secretário na tarde desta terça-feira (06/1), que a notícia é a realização de um sonho antigo de toda a equipe que, mesmo sem verba para executar o trabalho, o vem fazendo por amor ao projeto.

“A documentação está completa, só falta a suplementação, e eu estou indo agora ao vice-governador Ricardo Ferraço para que ele suplemente à Setur o valor de R$ 100 mil, que vai viabilizar a assinatura do contrato nos próximos 100 dias.

Nós não paramos de trabalhar mesmo sem dinheiro, porque temos paixão pelo projeto”, disse ela.

A parlamentar do PTB capixaba acrescentou que os governadores do Espírito Santo, Paulo Hartung, e de Minas Gerais, Aécio Neves, sempre estiveram juntos para que a proposta se tornasse uma realidade.

“Desde o primeiro dia os governadores demonstraram apoio total à inclusão do Espírito Santo na Rota e tenho certeza que agora nosso sonho vai se tornar realidade”, acrescentou.

Marcus Vicente pontuou também que a Secretaria fechou o contrato entre o Instituto e o Governo do Estado devido à importância do produto Estrada Real para o turismo capixaba.

Ele frisou que, nos próximos dias, o contrato será publicado em Diário Oficial e em cerca de seis meses a identificação da rota estará concluída.

“Colocaremos em prática a divulgação, a capacitação de todo o trade turístico e da cadeia produtiva ao longo da Estrada Real e assim melhoraremos esse produto, mostrando para a sociedade do Espírito Santo, e principalmente para os mineiros, paulistas e cariocas, o que o nosso Estado representa dentro do conjunto Estrada Real, que se tornou um contexto nacional”, explicou.

Com a identificação completa, será feito um trabalho de identificação, capacitação e treinamento ao longo de toda a Estrada Real e, a partir daí, será feita uma reunião de fechamento, na qual os historiadores, agências de viagem e municípios integrados à rota estarão presentes para começar a receber os novos caminheiros da estrada.

fonte: site da Assembléia Legislativa do Espírito Santo