Má gestão de verbas atrasa obras de saneamento básico, diz Elmano Férrer

PTB Notícias 2/03/2016, 8:04


O senador Elmano Férrer (PTB-PI) afirmou na segunda-feira (29/2/2016) que atrasos nas obras fazem com que o Brasil esteja longe de atingir a meta de universalização do saneamento básico, hoje estabelecida em duas décadas.

Para o trabalhista, o problema, na maioria das vezes, não é falta de recursos, mas o desperdício e a incapacidade de usar esses recursos em tempo hábil.

“O saneamento é uma das condições de decência, de fraternidade até.

Mas tenho que o saneamento é também questão de cidadania e, como tal, o seu exercício não pode sofrer limitações de ordem temporal, espacial ou econômica sob pena de estarmos consagrando estranha e odiosa divisão entre cidadãos de primeira, segunda e terceira classes”, disse.

O senador apontou a relação entre os baixos índices de saneamento e a incidência de doenças, principalmente as transmitidas pela água.

Essas doenças acabam sobrecarregando o Sistema Único de Saúde (SUS) e afastando milhares de brasileiros do trabalho.

Elmano Férrer citou como exemplo Teresina (PI), que tem dois contratos para obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) paralisados há mais de oito anos.

A cidade, segundo o senador, tem cobertura de esgoto de apenas 18%.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da Agência Senado Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado