Machado pede respeito à fé no Dia Estadual da Liberdade Religiosa

PTB Notícias 28/05/2015, 9:08


O presidente do PTB paulista e líder da bancada do partido na Assembleia Legislativa de São Paulo, deputado Campos Machado, participou, na segunda-feira (25/5/2015), do Simpósio Internacional de Liberdade Religiosa e Cidadania, que ocorreu no auditório Teotônio Vilela da Alesp.

“Neste momento em que o mundo vive problemas graves de intolerância, estamos trabalhando para que haja harmonia, principalmente nas questões do respeito à fé”, disse Campos, que também propôs a criação da Frente Parlamentar de Liberdade Religiosa na Assembleia Legislativa paulista, a primeira em todo o país que trata do assunto.

Participaram do evento autoridades nacionais e internacionais que tratam do assunto, como o professor Samuel Luz, presidente da Associação Brasileira de Liberdade Religiosa e Cidadania (Ablirc); Damaris Moura, presidente da Comissão de Liberdade Religiosa da OAB-SP e do PTB Inter-Religioso (departamento do PTB-SP); John Graz, secretário executivo da Associação Internacional de Liberdade Religiosa (Irla); Agostinho Marcolino Machado, o Pai Tinho, da Associação Cultural Beneficente Luz e Força; a diretora do Museu do Holocausto na Carolina do Norte, Karel Reynolds, dentre outras.

Durante a cerimônia, um grupo de estudantes da Escola Cristã Verbo Vivo, de Minas Gerais, e do Colégio Cristão Rema, de São Paulo, cantaram a música “Fomos Chamados”, em português, inglês e hebraico, antes dos seminários começarem.

Campeão mundialO Brasil é considerado o campeão mundial de liberdade religiosa, por estudiosos do tema e pela ONU.

O PTB, como agremiação política que nasceu com a missão de resgatar e restaurar os princípios democráticos consignou nas suas diretrizes políticas a defesa da liberdade religiosa, para garantir a tradição pela liberdade de expressão e coibir qualquer tentativa de cerceamento da liberdade de culto, além de combater veementemente eventuais atos de preconceito que venham a ser perpetrados contra líderes religiosos, praticantes e igrejas.

“O Partido Trabalhista Brasileiro, que em suas diretrizes já defendia a defesa das minorias, agora tem um compromisso inalienável com a defesa da liberdade religiosa e de culto”, afirmou Campos Machado.

Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações da assessoria do deputado Campos Machado (PTB-SP)Foto: Divulgação