Magda Mofatto assume mandato e concede entrevista exclusiva ao site

PTB Notícias 14/07/2011, 14:15


A petebista Magda Mofatto, de Goiás, tomou posse nesta quarta-feira (13/07/2011) como deputada federal, após ter sido eleita por recontagem de votos.

Ela obteve 54.

857.

Agora, com a chegada de Mofatto, a bancada do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) na Câmara, liderada por Jovair Arantes, também de Goiás, aumenta para 23 parlamentares, sendo duas mulheres (a outra é Célia Rocha, de Alagoas).

Após a cerimônia de posse, realizada na abertura da sessão Plenária das 14h, a empresária Magda Mofatto conversou com exclusividade com o site do PTB Nacional.

A deputada falou sobre o longo processo enfrentado para assumir o mandato e dos objetivos de como vai honrá-lo, do posicionamento dela sobre a Reforma Política e Tributária, financiamento público de campanha, da representação do PTB Mulher de Goiás e do relevante papel da mulher no cenário político, e da importância da liderança do Presidente Nacional, Roberto Jefferson.

PTB Nacional: Qual foi o motivo que a senhora demorou tanto para tomar posse? Magda Mofatto: O que aconteceu é que fui enquadrada naquele decreto de Lei 135, aonde entraram com pedido de impugnação de candidatura.

E depois da decisão do Supremo (Tribunal Federal), o meu caso foi analisado, julgado, e tanto o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) ordenou judicialmente que eu fosse diplomada, como o TRE (Tribunal Regional Eleitoral), que então me concedeu o diploma na quarta-feira passada (06/07/2011), e exatamente depois de uma semana eu estou tomando posse.

PTB: A senhora foi bem discreta, não divulgou.

.

.

Mofatto: A especulação ruim houve na época da impugnação da candidatura, e eu acho que o caso não é para mostrar uma vitória em cima de uma tentativa para te derrotar.

É você mostrar trabalho.

Como vou mostrar a vitória nossa? Através do trabalho parlamentar.

A vitória não é fazer festa ou tripudiar em cima de uma lei que não foi corretamente aplicada, mas sim mostrar efetivamente dedicação e trabalho.

Esse é o meu lema, minha grande marca.

PTB: Quais são os objetivos da senhora na Câmara dos Deputados? Mofatto: Como mulher, é claro, que a mulher é mais sentimental, e tem uma atenção, um carinho especial exatamente por conta daquilo que diz respeito à sociedade, à mulher, ao jovem, à criança, ao adolescente.

Porém, eu tenho uma grande bandeira que é exatamente o que eu faço na iniciativa privada, que é o turismo.

E o que eu vejo? O Brasil é um país potencialmente riquíssimo quando se fala em Turismo.

Nós temos turismo histórico, de praia, religioso.

Nós temos um clima fora do comum o ano inteiro.

No entanto, nós, talvez, não estamos sabendo usar devidamente tudo isso que a natureza nos deu para que faça com que o país seja um destino turístico forte.

Eu quero ver se eu consigo colocar essa minha experiência no segmento turístico, que é bem mais de 40 anos, à serviço de toda uma população, a serviço de um país e de um estado também, porque eu represento o estado de Goiás.

PTB: Tem outros assuntos em pauta principais também que a senhora vai debater? Mofatto: Com certeza acabam tendo outros.

Nós temos um problema muito grave que diz respeito direitamente a uma coisa: por que hoje nós não conseguimos atrair tanto turista? Por conta de Segurança Pública.

Nós precisamos nos unir para fazer com que a Segurança Pública funcione, para fazer com que o nosso país seja um país seguro.

Nós não podemos continuadamente ser manchetes de jornais só com violência.

Nós temos que ser manchete de jornal positivamente falando também.

É bem verdade que existem outros países problemáticos, porém nós temos que lutar pelo nosso país.

Nós temos uma economia estável, nós temos uma porção de itens favoráveis.

Agora, existem alguns desfavoráveis, como no caso Segurança Pública que eu quero estar colaborando com a presidente (Dilma Rousseff), o governador de Goiás (Marconi Perillo), para que a gente realmente possa, cada vez mais, estar atuando para ter um país mais seguro.

PTB: Qual é o posicionamento da senhora sobre a Reforma Política e financiamento público de campanha? Mofatto: Como ainda existe muita exploração e pouca decisão, eu vejo que dentro da Reforma Política nós não podemos restringir nada e nem ninguém.

Inclusive eu sou contra financiamento público para campanha.

Dinheiro público é para escola, saúde, educação, escolas profissionalizantes, saneamento básico.

.

.

O dinheiro público deve ser destinado para isso, nunca para financiamento público de campanha.

Porque mesmo se houver financiamento público de campanha vai acontecer que, além de, talvez, continuar tendo um exagero de caixa dois ou gasto ilícito, porque acaba existindo, ainda vamos estar tirando dinheiro que deveria estar sendo destinado exatamente por conta de aplicar naquilo onde não podia.

E nós temos assistido como o país é carente de tantas coisas desse gênero.

Então, se tiver que votar cada vez para financiamento público de campanha, estarei votando contra esse dispositivo, e para que os recursos sejam voltados à educação e saúde com seriedade e com compromisso dos políticos.

Estarei votando contra recurso público de campanha.

E pessoalmente, além de partidário, de o partido pensar dessa maneira, penso dessa maneira, pela convicção pessoal.

PTB: E a Reforma Tributária? Mofatto: Eu ainda não conheço o que exatamente eles estão querendo fazer de Reforma Tributária.

Então, ainda tenho que tomar conhecimento, de fato, para saber exatamente o que estão querendo modificar.

Tenho visto a distribuição com relação ao Pré-Sal e outros itens, mas exatamente essa Reforma Tributária ainda tenho que analisar mais.

PTB: A senhora é presidente do PTB Mulher de Goiás, e com a sua chegada à Câmara a senhora reforça a bancada dos deputados do partido (agora são 23, sendo duas mulheres – Mofatto e Célia Rocha, de Alagoas) e o crescimento da mulher.

Gostaria que a senhora falasse do movimento no seu estado e também a nível nacional, e participação da mulher na política.

Mofatto: Em princípio, tem a bancada feminina dentro da Câmara.

Com relação ao partido, nós temos que realmente fortalecer, cada vez mais, e incentivar que as mulheres tomem parte de política, mesmo porque existe já aquela lei que praticamente obriga que um terço das vagas sejam destinadas às mulheres.

Eu vejo que é importante que a mulher participe, porque é cabeça muitas vezes diferenciada, é cabeça que traz distinção ao partido.

E com certeza o PTB Mulher de Goiás vive até hoje muito sob o guarda-chuva do PTB estadual.

Espero que eu tendo tomado posse a gente possa dar uma visibilidade maior ao segmento PTB Mulher, porque como vive sob o guarda-chuva, então muitas vezes ele se dilui nesse guarda-chuva.

Sem crítica nenhuma, pelo contrário.

O partido está sendo muito bem dirigido, porém eu vejo que, de repente, ações do PTB Mulher são altamente importantes para que a gente traga mais para perto da política as mulheres em geral.

PTB: A senhora acredita que será uma porta-voz das mulheres pelo PTB Nacional e Estadual? Mofatto: Como somos duas deputadas (Célia Rocha) eu não queria de maneira nenhuma nem tirar o espaço e o brilho da deputada que já assumiu, já está atuando.

Com certeza, um trabalho político, seja ele qual for, só tem bons resultados, positivos, se for feito em conjunto, em comum acordo, com os colegas de partido.

Então, eu vejo que antes de tomar qualquer decisão nesse sentido é importante que eu converse com ela.

PTB: Qual a relevância de a senhora estar representando o seu estado? O outro deputado federal pelo PTB de Goiás é o líder da sigla na Casa, Jovair Arantes.

Os dois, agora, formarão uma dupla para que o PTB se fortaleça mais a nível nacional e estadual? Mofatto: Eu acredito que esse fortalecimento da minha vinda, também, é importante para o partido e para o nosso líder Jovair Arantes.

Essa conjuntura que se forma, portanto, é mais ainda importante porque o PTB é um partido que dá apoio para Marconi Perillo, e um partido também de base da presidente da República.

Por conta disso, eu vejo com Jovair Arantes e Magda Mofatto um elo de ligação muito forte da presidente da República com o nosso estado, comandado pelo governador Marconi Perillo.

PTB: E sobre o Presidente Nacional do PTB, Roberto Jefferson? A senhora tem mantido contato com ele? Mofatto: Sim, estive com ele a última vez em Jaraguá, há cerca de um mês.

Espero que ele vá para Caldas Novas neste encontro grande que estamos marcando (do PTB de Goiás, no dia 19 de agosto).

Nós temos uma ligação muito grande com o Presidente Roberto Jefferson, é uma pessoa que tem sabido conduzir muito bem o partido, uma pessoa que orgulha qualquer político, e uma pessoa que tem muito a repassar enquanto político.

Tem muito conhecimento, um jogo de cintura muito grande na política, e o partido nas mãos de Roberto Jefferson está muito bem conduzido.

Agência Trabalhista de Notícias, por Felipe Menezes