Marcelo Moraes expõe posição contra consulta da Anvisa em Brasília

PTB Notícias 1/04/2011, 15:54


Na última quarta-feira, 30/03/2011, o deputado Marcelo Moraes (PTB) participou em Brasília de audiências em órgãos do governo federal, onde expôs seu posicionamento contra a implementação das consultas públicas (112 e 117) da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) sobre o tabaco.

O parlamentar reuniu-se com o presidente da Anvisa, Dirceu Barbano, e com o assessor-chefe da Assessoria Especial da Presidência da República, Branislav Kontic.

Ao presidente da Anvisa, Marcelo Moraes classificou a consulta pública de irresponsável e disse que, além de o processo excluir a classe mais interessada dos debates, busca proibir a exposição dos produtos derivados do tabaco em pontos de venda, incentivando o contrabando.

Ele afirmou ainda que o órgão quer impedir a adição de açúcar no fumo sob a justificativa de que o produto causa uma dependência maior, mas que não há nenhum laudo que comprove essa teoria.

Na Assessoria Especial da Presidência, o parlamentar destacou a importância da fumicultura para os municípios gaúchos e para o comércio e mercado nacionais e enfatizou que antes de falar em proibição é necessária a apresentação de alternativas.

Marcelo pediu ainda que o governo federal analise o problema sócioeconômico que as medidas sugeridas pela Anvisa causarão.

No encontro, foram entregues quase 200 mil formulários preenchidos por produtores e profissionais da cadeia do fumo dos três estados do Sul, expressando opinião contrária às sanções da Anvisa.

O assessor da Presidência da República garantiu que a presidenta Dilma Rousseff, por conhecer bem a região produtora de fumo do país, já pediu ao ministro da Casa Civil, Antônio Palocci, que analise pessoalmente o tema.

Agência Trabalhista de Notícias, (IS) com Informações da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul