Marcos Crippa elabora requerimentos para auxiliar servidores estaduais

PTB Notícias 29/08/2013, 7:09


O presidente da Câmara de Catanduva (SP), vereador Marcos Crippa (PTB), elaborou dois requerimentos no qual pede ao Executivo que estude a possibilidade de estender benefícios como plano de saúde e o abono salarial aos servidores estaduais que trabalham no município.

No primeiro documento, Crippa afirma que um plano de saúde constitui um seguro de proteção das pessoas contra o risco de terem de vir a incorrer em despesas médicas.

Para o parlamentar, os funcionários públicos estaduais, caracterizados como municipalizados merecem uma atenção municipal.

“No caso específico dos funcionários públicos do município esse amparo se dá por meio do IPMC, que oferece a opção para participarem de um plano de saúde.

Depois de receber a reivindicação por parte de um número considerável deles, a intenção em participarem do Plano de Saúde, é que requeiro que o Executivo Municipal em conjunto com o Superintendente do IPMC efetive estudos no sentido de verificar a possibilidade de agregar ao PAS, os funcionários públicos estaduais – municipalizados”, afirma.

Crippa ressalta no requerimento que com as limitações oriundas de uma alta demanda, o Sistema Único de Saúde tem deixado a desejar, e isto enseja as pessoas irem ao encontro de Planos de Saúde com o propósito de buscarem alternativas que lhes proporcionem atendimento mais eficaz, e em menor espaço de tempo.

Ainda segundo o Chefe do Legislativo em Catanduva são em torno de cem servidores estaduais municipalizados.

No outro requerimento elaborado, Crippa afirma que esses servidores atuam na área da saúde e prestam serviços, em sua maioria há muitos anos, mas que apesar disso é notória a falta de compensação salarial, exemplo de uma política estadual que não se preocupa em recompensar à altura a complexidade e dedicação dos serviços prestados.

Segundo Crippa, o gerenciamento, a partir da municipalização passa a ser feito pela administração da cidade e por esse motivo, a prefeitura deveria viabilizar estudos para estender a esses profissionais o direito ao abono salarial.

“Nos moldes como o aprovado recentemente aos servidores municipais, bem como o valor correspondente às cestas básicas.

“Os dois requerimentos foram aprovados durante sessões ordinárias da Câmara e encaminhados ao Executivo.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do portal O Regional