Marcus Cavalcante ressalta funcionamento de usina de asfalto de Feijó

Agência Trabalhista de Notícias 14/11/2019, 10:57


Imagem Crédito: Raimundo Afonso/Aleac

Na sessão de quarta-feira (13) da Assembleia Legislativa do Acre, o deputado Marcus Cavalcante (PTB) revelou que a usina de asfalto de Feijó está em pleno funcionamento. O parlamentar destacou o trabalho realizado pelo governo do Estado, por meio do Departamento de Estradas e Rodagens, Infraestrutura Hidroviária e Aeroviária do Acre (Deracre), para garantir o funcionamento da usina, que estava parada há mais de quatro anos.

“A recuperação, revitalização e funcionamento do maquinário é resultado da dedicação do governador Gladson Cameli, que doou a infraestrutura aos municípios de Tarauacá e Feijó. Destaco ainda o trabalho realizado pelo presidente do Deracre, Ítalo Cesar, que não mediu esforços para que a usina voltasse a funcionar. A usina de asfalto de Feijó, que foi completamente abandonada pelo governo anterior, agora está tendo a atenção que merece”, enfatizou.

Previdência

O deputado também entrou no debate sobre a reforma da Previdência estadual. Segundo o petebista, a discussão acerca da proposta precisa ser feita com responsabilidade e transparência. “Precisamos ter a responsabilidade e coragem para enfrentar esse processo, porque o Brasil inteiro vai ter que passar por essa reforma, não tem jeito. Caso contrário, entraremos em um colapso financeiro”, salientou.

Marcus Cavalcante alertou ainda para as notícias falsas que estão sendo divulgadas nas redes sociais a respeito da reforma da Previdência. “Quando ouvi falar que seria retirado dos trabalhadores o auxílio-doença, salário-família e maternidade, eu pensei: Isso só pode ser fake news, e realmente é. Muitas notícias mentirosas estão sendo divulgadas. As pessoas precisam se atentar para isso”, pontuou.

Para concluir, o parlamentar assegurou que a proposta está sendo devidamente discutida com todas as categorias. “Todos os direitos dos servidores estão sendo negociados com os sindicatos e tenho certeza que serão mantidos. Tirar direitos não é fácil, a preocupação é de todos, e precisamos fazer de maneira consensual. A votação da reforma da Previdência está marcada para o dia 26, e até lá encontraremos a melhor saída”, finalizou.

Com informações da Assembleia Legislativa do Acre