Marcus Vinícius fiscaliza cumprimento da lei que beneficia idosos no Rio

PTB Notícias 3/06/2015, 17:30


A Rodoviária Novo Rio destinou 13% dos seus mil assentos, incluindo a praça de alimentação, para o uso preferencial de idosos, pessoas com deficiência e gestantes.

A reserva respeita a determinação da Lei 6.

969/15, de autoria do deputado Marcus Vinícius (PTB-RJ), que teve o cumprimento fiscalizado no terminal, na quinta-feira (28/5/2015), pelo parlamentar e pelo secretário de Transportes do Estado do Rio, Carlos Roberto Osorio.

Na ocasião, as irmãs Ângela Maria Mendonça, 65 anos, e Regina Estela Lazarino, 69, demonstraram satisfação com a norma e falaram sobre a conscientização.

“Eu moro em Minas e sempre venho ao Rio.

Às vezes queremos sentar ou lanchar e não conseguimos nenhum lugar.

Precisamos que os mais jovens sejam conscientizados sobre a importância de ceder o espaço e das dificuldades dos mais velhos.

Acho que essa lei ajuda muito porque é uma forma de alertar para esse direito que nem deveria precisar de lei”, afirmou Ângela.

O deputado Marcus Vinícius ressaltou a necessidade dos poderes estarem em sintonia para o cumprimento da norma e agradeceu o governo do Estado e a concessionária da Rodoviária Novo Rio por darem o exemplo, cumprindo a lei com agilidade.

“Quando a gente chega para uma vistoria pouco tempo após a sanção da obrigatoriedade da reserva de assentos e já encontra as pessoas usufruindo e agradecendo pela atenção com a terceira idade, a sensação é de dever cumprido.

Por isso, quero agradecer a sensibilidade da Secretaria de Transportes e da concessionária administradora da Novo Rio por já termos implantado no maior terminal do Estado essa lei”, frisou Marcus Vinícius, acrescentando que irá fiscalizar outros terminais fluminenses com o secretário Osorio.

“Esta nova lei garante um justo benefício.

Começamos a implantação pela Novo Rio, que tem o maior movimento, e vamos garantir, ao longo do ano, o cumprimento em todos os terminais do Rio”, prometeu o secretário.

O texto da lei obriga que 10% dos assentos nos terminais rodoviários de todo o Estado sejam destinados aos idosos, pessoas acompanhadas por crianças de colo, lactantes, gestantes e pessoas com deficiência.

As reservas devem ser identificadas por meio de sinalização específica, para facilitar a visualização dos usuários.

“Precisamos pensar nas políticas de atenção que proporcionem mais qualidade de vida.

O Estado precisa criar condições de conforto e dignidade para que esta parcela esteja incluída socialmente”, afirmou Marcus Vinícius.

Aposentada, Élia de Assis aguardava a hora de partida em um assento preferencial e, quando abordada sobre a lei, voltou a falar sobre respeito.

“É uma coisa que todos nós falamos, mas que é verdade.

Os mais jovens precisam respeitar os mais velhos.

Era assim há muito tempo e até posso arriscar dizer que está voltando a ser.

A família precisa levar essa educação às crianças e, quando não levam, é bom que tenhamos leis que nos tragam essas garantias”, pontuou.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da assessoria do deputado Marcus Vinícius (PTB-RJ)Foto: Alan Alonso/Assessoria