Marcus Vinícius quer manutenção do Comando de Área da PM em Petrópolis

PTB Notícias 2/05/2012, 16:26


O esvaziamento da Polícia Militar em Petrópolis (RJ), que perdeu 170 homens em 10 anos, está sendo agravada com a transferência do 7º Comando de Policiamento de Área (CPA) para Nova Friburgo.

O deputado estadual Marcus Vinícius (PTB-RJ), que convocou uma audiência pública da Comissão de Segurança da Assembleia Legislativa (Alerj), espera reverter a decisão que retira de Petrópolis mais 20 policiais militares.

“A audiência pública está marcada para o dia 14, na Câmara de Vereadores, mas antes disso vamos nos reunir como secretário estadual de Segurança Pública, José Mariano Beltrame e com o comandante geral da PM, coronel Erir Ribeiro da Costa Filho.

Vamos apelar pela manutenção do CPA na cidade e que seja retomada a iniciativa de se instalar aqui a sede da Região Integrada de Segurança Pública (Risp)”, afirma o petebista.

Desde março de 2011 a Polícia Militar tenta junto ao governo municipal a cessão de uma área para a instalação da Risp.

“Um absurdo o município virar as costas para uma iniciativa que só vai beneficiar a cidade”, aponta Marcus Vinícius.

Com verbas já garantidas de R$ 4,1 milhão pelo governo do Estado, a Risp reuniria os comandos das policias militar e civil, uma centralização das forças de segurança com mais equipamentos, viaturas, homens e um heliponto.

A Risp funciona como centro de inteligência das forças de segurança.

A cidade teria pelo menos mais sete viaturas da PM e um helicóptero.

“Na época, o deputado Bernardo Rossi apresentou a possibilidade de uso de uma área desativada do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), em Itaipava.

Mas, no caso dessa área não ser a ideal, vamos forçar a prefeitura a comprar essa briga e oferecer um local ainda que para isso tenha de haver um processo de desapropriação”, aponta Marcus Vinícius.

Teresópolis, Nova Friburgo, Três Rios e Petrópolis seriam as áreas de abrangência da sede da força policial da Região Serrana.

Três Rios chegou a apresentar quatro opções de terreno, mas logisticamente Petrópolis é o melhor local.

A Risp agiliza a integração dos trabalhos entre as corporações e o atendimento a população, não só em casos diretamente relacionados à segurança pública, mas também em situações de emergência, como durante as chuvas de verão.

A audiência pública da Comissão de Segurança da Alerj está marcada para às 11h do dia 14.

Ela foi motivada pelo esvaziamento da PM na cidade.

Em 10 anos, enquanto a cidade aumentou seu número de habitantes em mais 50 mil pessoas, o efetivo da PM baixou de 600 para 406 homens.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações do site Diário de PetrópolisFoto: Divulgação/ Ascom do deputado estadual Marcus Vinícius (PTB-RJ)