Marcusso aposta em integração para promover crescimento de Boituva

PTB Notícias 23/07/2013, 8:06


Investimentos no transporte e na mão de obra especializada são os pontos considerados essenciais pelo prefeito de Boituva (SP), Edson José Marcusso (PTB), com a implantação da Região Metropolitana de Sorocaba.

“Não fugimos à regra, estamos num momento histórico da nossa região.

A vinda de grandes indústrias induzem todos que estão à frente dos poderes públicos a trabalharem juntos para resolver problemas comuns”, afirma.

Marcusso espera obter um transporte mais fácil e ágil e também de elevar os índices de empregabilidade no município.

Para tanto, já vem desenvolvendo projetos que visam essas melhorias para a cidade.

Para este ano, a previsão do orçamento é de R$ 140 milhões.

Ao assumir a prefeitura em janeiro, disse que precisou quitar dívidas da administração passada, que giravam em torno de R$ 8 milhões.

Porém, sete meses depois, vislumbra o desenvolvimento municipal.

Aos 55 anos de idade, Marcusso defende como principal foco o desenvolvimento regional e a criação de novos empregos baseados no crescimento da indústria.

“Sorocaba, que já é nossa capital regional, nos ajudará a resolver os problemas sérios dos municípios e nós poderemos nos ajudar a crescer e a nos desenvolver juntos.

A Região Metropolitana de Sorocaba é importante para o desenvolvimento industrial, e, quanto a isso, não há nenhuma dúvida.

Como no passado não tivemos competência para trazer indústrias, vamos, pelo menos, preparar a mão de obra, cumprindo uma exigência do mercado.

“Boituva, segundo o prefeito, é um pequeno polo regional de outras cidades menores que também serão beneficiadas com a implantação da região metropolitana.

“Basicamente, Boituva atuará em dois segmentos: a indústria, por conta de todo o desenvolvimento que já sentimos, e serviços.

O município tem uma atratividade boa para outras cidades quanto ao comércio, ao atendimento médico, ao turismo, ao centro de paraquedismo”, comenta.

O prefeito relata que no ramo hoteleiro existem boas expectativas para o turismo, faltando apenas o treinamento de pessoas que possam trabalhar nessa área.

“A indústria e o serviço elencado junto ao turismo são os pontos para o desenvolvimento de Boituva”, pontua.

Cerca de 50 mil pessoas moram em Boituva, que gera um Produto Interno Bruto (PIB) de mais de R$ 930 milhões.

Distante 116 quilômetros da capital paulista, Boituva faz limite com as cidades Cerquilho, Tietê, Iperó, Porto Feliz e Tatuí.

Este ano, completará 76 anos desde a elevação a município, ocorrida por meio de decreto datado de 6 de setembro de 1937.

Originada na propriedade de João Rodrigues Leite, Boituva é hoje conhecida internacionalmente por ser o maior centro de paraquedismo da América Latina.

Não é incomum passar pelo perímetro urbano, trafegando pelas rodovias ao entorno do município, e observar no céu paraquedistas fazendo seus saltos e treinamentos aéreos.

Essa atividade deu a Boituva o título de “Capital do Paraquedismo”.

Marcusso quer também conquistar o título de “Capital do Balonismo”, já que anualmente é possível participar de passeios de balão e até mesmo de campeonatos referentes a essa atividade esportiva.

* Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do portal Cruzeiro do Sul