Mares Guia afirma que caso Renan Calheiros não afeta o governo

PTB Notícias 21/06/2007, 16:57


O ministro de Relações Institucionais, Walfrido dos Mares Guia, considera que o caso Renan Calheiros (PMDB-AL) é apenas uma turbulência que ocorre na política sempre que há alguém importante envolvido, mas que não deve trazer maiores problemas para a coalizão de forças que participam do governo.

“A coalizão não é afetada por isso, e se nota que há um comportamento de prudência no Senado”, afirmou.

Para o ministro, que está na China e foi entrevistado pela Agência Estado por telefone, o caso Renan é bem pessoal.

“Ele apresentou documentos para a peritagem, defende sua inocência e se dispõe a depor no Conselho de Ética.

Acho que isto é muito bom”, acrescentou.

Mares Guia participou na China da 10ª plenária da Associação Internacional dos Conselhos Econômicos e Sociais e Instituições Similares.

A Declaração de Pequim, aprovada no encontro, segundo o ministro Mares Guia, apontou que todos os países devem cumprir suas responsabilidades internacionais, assumir os deveres, salvaguardar a segurança regional e global, impulsionar o progresso econômico e social, bem como respeitar os direitos humanos, com base nos objetivos e princípios da Carta da ONU.

Ele anunciou que o Brasil, foi eleito como próximo país-presidente do conselho da Associação Internacional, e deverá promover a próxima edição do evento, em 2009, em Brasília.

O conselho é formado por 50 países-membros de fato e mais alguns afiliados, num total de 65 países, que estiveram reunidos durante dois dias na China.

No seu discurso de ontem na Associação Internacional, após o Brasil ter sido escolhido com o novo presidente do Conselho até o 2º semestre de 2009, Mares Guia defendeu o desenvolvimento global com eqüidade e também que se busque maior atenção às mudanças climáticas e maneiras de se combatê-la em todo o planeta.

fonte: Agência Estado