Marli Iglesias apresenta o princípio e a história do PTB Mulher

PTB Notícias 12/11/2011, 14:26


Fundadora do PTB Mulher Nacional, a gaúcha Marli Iglesias, segunda vice-presidente da Executiva Nacional do movimento, apresentou neste sábado (12/11/2011), no II Seminário Tropa de Baton (curso idealizado pelo PTB Mulher), uma palestra sobre a fundação do movimento feminino petebista em nível nacional, que, desde 1997, vem colhendo frutos e progressos no cenário político brasileiro.

Acompanhada por mulheres petebistas que também ajudaram a construir os alicerces do PTB Mulher – entre elas Iara Lopes (Secretária Geral), Cristiane Carpes (Primeira Secretária Jurídica) e a militante Tânia Coelho –, Iglesias relatou um pouco da trajetória dela e do movimento da legenda trabalhista, que desde a sua fundação trabalhou arduamente para obter êxitos na luta para conquistar espaços para as mulheres na política.

“Ninguém constrói nada só, precisa do trabalho de todos”, afirmou Marli Iglesias.

“É muito emocionante chegar a um evento como esse e ver algo que a gente pensou lá atrás, quando lutávamos para abrir um espaço para a mulher no mundo da política partidária”.

Marli Iglesias contou também que a ideia para fundar o PTB Mulher já vinha sendo construída desde 1990.

Segundo a líder gaúcha, o PTB Mulher começou em 1993 no Rio Grande do Sul, e quatro anos depois foi consolidado a nível nacional, em 1997.

“E o mais emocionante e significativo é olhar hoje, com os olhos de hoje, vocês todos aqui, presentes neste seminário, fazendo parte dessa história e construindo, levando avante o movimento feminino petebista.

Que bom que vocês estão presentes para continuar a escrever essa bela história do PTB Mulher”, afirmou emocionada.

Após a apresentação, Marli Iglesias – que atualmente também, é diretora financeira da Fundação Instituto Getúlio Vargas (FIGV) – mostrou um vídeo com momentos da trajetória dela e do PTB Mulher nesses 14 anos de fundação a nível nacional.

Agência Trabalhista de Notícias, por Felipe Menezes, Ivana Souza e Paula de Biasi, enviados especiais ao Rio de Janeiro (RJ)Foto: J.

R Neto