Marques Abreu preside Reunião do Dia das Pessoas com Deficiência

PTB Notícias 6/12/2011, 8:10


O Dia Internacional das Pessoas com Deficiência foi comemorado pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais em Reunião Especial na noite desta segunda-feira (5/12/11).

No Plenário, deputados que compõem a Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência ressaltaram o caráter inclusivo da data, celebrada em 3 de dezembro, e entregaram placa de homenagem à diretora da Fazenda do Rosário, Maria do Carmo Coutinho, que representou as entidades que lutam pelos direitos dos deficientes.

Para deputado, não há mais espaço para preconceito na sociedadeO deputado Marques Abreu (PTB), que presidiu a reunião, lembrou que o Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), constitui uma oportunidade para que as pessoas reflitam sobre as condições de vida, demandas e necessidades de uma parcela significativa da população mundial.

“Estima-se que mais de 10% das pessoas, em todo o planeta, estejam incluídas nessa condição”, comentou o deputado.

Ao considerar que na sociedade não há mais lugar para o preconceito e a discriminação, Marques Abreu defendeu que todas as pessoas, inclusive aquelas que se encontram em situação de desigualdade e que podem ser vistas como diferentes, devem ter seus direitos fundamentais assegurados e colocados em prática.

Ele ainda lembrou que as ações da Assembleia têm caminhado nesse sentido, através da promoção de debates, da elaboração de normas legais sobre o assunto e da instalação da mais nova comissão permanente da Casa, destinada à defesa das pessoas com deficiência.

União – Ao receber a placa em homenagem pelo trabalho desenvolvido em favor das pessoas com deficiência , a diretora da instituição Fazenda do Rosário, Maria do Carmo Coutinho de Moraes, ressaltou que a homenagem do Legislativo Mineiro representa para ela um momento significativo, em que povo e governo se unem na tentativa de resolver os problemas das pessoas com deficiência.

Ela também enalteceu o trabalho desenvolvido pela professora Helena Antipoff, fundadora da Fazendo do Rosário, que, segundo ela, exercia uma política voltada para os resultados.

A instituição, que se localiza em Ibirité, foi criada há 70 anos para receber crianças excepcionais.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal da Assembleia Legislativa de Minas Gerais