Marquezelli rebate críticas de Gabeira sobre gastos de viagem

PTB Notícias 10/05/2007, 12:41


Parlamentares de diferentes partidos reagiram às críticas de jornais e do deputado Fernando Gabeira (PV-RJ) aos gastos da representação brasileira na viagem para a primeira sessão do Parlamento do Mercosul, realizada no início da semana, em Montevidéu, Uruguai.

Gabeira considerou excessivo o número de parlamentares que integraram a delegação.

O deputado Nelson Marquezelli, do PTB de São Paulo, apresentou em Plenário as notas da viagem dele e do deputado Frank Aguiar, e disse que “é preciso que a própria Casa pare de enxovalhar a Casa”.

“Do PTB foram dois deputados para a sessão do Parlamento do Mercosul: eu e o Frank Aguiar.

As notas estão aqui.

Fomos nós mesmos que pagamos as nossas despesas todas.

É preciso que pessoas da própria Casa parem de enxovalhar a Casa.

Aonde mais vamos jogar a Câmara Federal? É um absurdo o que está acontecendo.

Cada deputado pagou sua parte.

Estão aqui as notas das despesas.

Cada um fez o mais aproveitável possível numa reunião importante.

“, afirmou o deputado petebista Nelson Marquezelli.

A assessoria do presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia, informou que os parlamentares viajaram em um avião da FAB – e não dois, como havia citado Gabeira.

No vôo, disse Chinaglia, estavam ele e outros 18 deputados.

De acordo com a Presidência da Câmara, cada parlamentar arcou com as suas próprias despesas.

No total, de acordo com Chinaglia, a Câmara gastou R$ 456,98 com passagens de Brasília para São Paulo para duas assessoras – já que o avião da FAB partiu de lá, e R$ 45.

922,90 com as despesas dos nove deputados que foram empossados como membros do Parlamento do Mercosul, dos assessores da Comissão Mista do Mercosul e do pessoal de comunicação da Câmara que cobriu o evento.

O líder da Minoria, deputado Julio Redecker (-PSDB-RS), afirmou que as despesas da delegação foram pagas com recursos próprios dos parlamentares.

Em um almoço, lembrou Redecker, cada um pagou R$ 53, “e ainda houve o comentário de que o custo de vida no Uruguai é barato”.

Redecker apontou a sessão do Parlamento como um “momento único na história da integração latino-americana” e motivo de orgulho para ele, que já presidiu a Comissão do Mercosul.

Agência Trabalhista de Notícias (com informações do Jornal da Câmara)