Menon defende lealdade para eleger um federal no Mato Grosso do Sul

PTB Notícias 3/03/2014, 16:39


“Se todos os candidatos a deputado estadual, lançados em chapa pura pelo PTB, cumprirem o princípio da fidelidade partidária e apoiarem o nome que a legenda apontar para concorrer à Câmara Federal, com certeza, além da representação no Legislativo Estadual, o partido tem tudo para eleger um deputado federal”.

A afirmação é pré-candidato a deputado estadual pelo PTB de Mato Grosso do Sul, jornalista Jota Menon.

A equação, na ótica do pré-candidato, parece simples.

Segundo ele, partindo da premissa de que o PTB deverá lançar uma chapa com 36 candidatos a deputado estadual, respeitada a lei da proporção por sexo, e que estes precisarão somar ao menos 60 mil votos para eleger um parlamentar.

Ao fazer as contas e corroborar as afirmações do presidente regional do PTB, Ivan Louzada, de que os 36 pré-candidatos petebistas têm cacife para somar mais de 70 mil votos – incluindo-se aí os votos de legenda, segmento em que o PTB é muito forte -, tem-se que dois dos postulantes podem chegar à Assembleia Legislativa, um eleito no coeficiente eleitoral e o segundo na sobra de legenda.

“Estamos trabalhando para isso, queremos aumentar nossa representatividade no Estado”, diz Louzada.

Para o pré-candidato a deputado estadual, a legenda do PTB possui vários nomes em condições de ser indicado para a candidatura á Câmara Federal.

“O presidente Ivan tem o respeito e a admiração dos filiados ao partido e, acima de tudo, tem o respaldo da Direção Nacional do partido, o PTB pode se tornar a grande surpresa da eleição proporcional de outubro, elegendo dois deputados estaduais e um federal” avaliou.

fonte: site do Diretório do PTB – MS