Mesmo com chuva mais de 10 mil pessoas prestigiam desfile em Prudente

PTB Notícias 7/03/2011, 10:48


Choveu no começo da noite de domingo, 06/03, em Presidente Prudente (SP), cidade administrada por Milton Carlos de Mello ´Tupã` (PTB).

Por volta das 20h a chuva foi mais intensa.

Juntamente no horário programado para iniciar os desfiles das escolas de samba no Parque do Povo.

Mesmo assim, havia público e os organizadores decidiram manter a programação.

Ainda debaixo de chuva a Charanga 7 acompanhou o rei momo Silvino Elias dos Santos e a rainha do carnaval Caroline Fernanda Pereira na abertura, por volta das 21h.

O capitão Carlos Olivetti, da Polícia Militar, estima que inicialmente o público era de 6 mil pessoas e saltou para 8 mil quando ocorria o desfile da primeira escola, mas até o final a organização estima que mais de 10 mil pessoas passaram pela avenida 14 de Setembro, a pista sul do Parque do Povo, no trecho compreendido entre as avenidas Brasil e Coronel Marcondes.

A transformação da Banda 7 de Setembro na Charanga 7 consistiu numa das inovações.

Ao longo dos anos, os representes máximos da família real carnavalesca desfilavam ao som da primeira escola e até sem música.

Ao som de tradicionais marchinhas, Silvano, de 52 anos, desfilou com seus 190 quilos e 1,78 metro, ao lado da bela Caroline, de 22 anos, 1m75 metro, sorriso aberto e samba no pé da melhor qualidade.

Após desfilarem, se juntaram às autoridades e personalidades no palanque oficial para aplaudirem as escolas.

A Charanga 7 prestou homenagem ao prefeito Milton Carlos de Mello ´Tupã`, que aniversaria no dia 9 de março, na quarta-feira desta semana.

O parabéns à você foi emendado ao Hino de Presidente Prudente, em ritmo de marcha.

Na medida em que o Grêmio Recreativo e Cultural Escola de Samba 14 Bis entrou na passarela do samba, a chuva saiu de cena e o público começou a aumentar, gradativamente.

A decisão pela manutenção dos desfiles foi da Federação das Escolas de Samba de Presidente Prudente (Fesapp) e da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

Para quem prestigiou os desfiles e para os foliões foi uma medida acertada.

Como não havia concurso e nem tempo regulamentar, as escolas permaneceram na passarela por mais tempo que o habitual.

O segundo desfile foi do Grêmio Recreativo Escola de Samba Independentes da Real Grandeza.

O terceiro do Grêmio Recreativo Escola de Samba Independentes da Zona Leste.

As três escolas superam os problemas de logística, que foi transportar carros alegóricos em baixo de chuva.

As fantasias vieram dentro dos carros.

Os sambistas em sua maioria, desta vez, não chegaram fantasiados.

Na concentração foi improvisado vestiário para troca da roupa pela fantasia.

Prevaleceram a vontade e a garra.

O público correspondeu, aplaudindo e sambando.

Os organizadores se surpreenderam, especialmente em relação ao povo que chegou, não arredou pé e participou de uma festa familiar, sem incidente.

Como apoiador e pelo fato de ter resgatado os desfiles de carnaval, o prefeito Tupã foi saudado pelos dirigentes sambistas que manifestaram gratidão pela possibilidade de realizar a festa tão prestigiada pelo povo.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações da Secretaria de Comunicação de Presidente Prudente