Meta de eleger 600 prefeitos destacada por Roberto Jefferson na reunião

PTB Notícias 17/07/2012, 12:29


[vc_row][vc_column][vc_column_text]”Vamos consolidar o nosso trabalho na base, que é o município. O PTB conta com o trabalho dos presidentes dos diretórios, estaduais e municipais nesta eleição de 2012, para atingirmos os objetivos que almejamos e sonhamos, de conquistar a vitória em cerca de 600 prefeituras espalhadas por todo o País.” A afirmação foi feita pelo presidente nacional do Partido Trabalhista Brasileiro, Roberto Jefferson, na abertura da reunião do Diretório Nacional do PTB, realizada na manhã desta terça-feira (17), em Brasília.

Em seu discurso de saudação, Roberto Jefferson destacou que a importância de um em encontro nacional é a oportunidade de congregar os petebistas em torno dos mesmos sonhos e das mesmas ideias.

“Vamos continuar unidos trabalhando diariamente em prol da construção de um partido ainda mais forte e representativo na vida política nacional. Não somos os maiores, mas vamos buscar sermos os melhores”, afirmou o presidente.

Ao iniciar a reunião, o presidente Roberto Jefferson chamou para compor a mesa principal do evento o presidente da FIGV, Benito Gama; a deputada Magda Moffato, representando a bancada federal; o prefeito Chico Galindo, de Cuiabá, representando os prefeitos do partido; o deputado estadual Dilzon Melo, de Minas Gerais, representando as bancadas dos legislativos estaduais; a vereadora Elaine Matozinhos, de Belo Horizonte, representando os vereadores do partido; Anderson Xavier, presidente da JPTB; Cristiane Brasil, presidente do PTB Mulher; o deputado Jovair Arantes, líder do PTB na Câmara; o deputado federal Antonio Brito; o vereador José Campeão Vargas, do Rio Grande do Sul; o deputado federal Pedro Fernandes; o secretário Luiz Carlos Busato; e o secretário-geral Campos Machado.

Depois de agradecer a presença de caravanas de petebistas vindas de todo o Brasil, o presidente do PTB comentou sobre as dificuldades atuais por que passa a economia brasileira, e da necessidade de o partido promover um debate interno para que sejam propostas soluções em defesa do trabalhador e das famílias brasileiras. Roberto Jefferson destacou que cerca de 65% das famílias estão endividadas, e há o temor de que esta “bola de neve” provoque um ambiente de recessão prolongada no País.

“Nos últimos anos tivemos um crescimento no Brasil com base em empréstimos e no crédito farto. Hoje, 65% das famílias brasileiras estão endividadas, e o país parou de crescer, pois ninguém tem mais como tomar empréstimos. Então, a economia parou de se movimentar. É preciso que nosso partido se reúna para podermos discutir soluções, que passam principalmente pela desoneração de impostos, por não permitir que sejam flexibilizados os principais direitos dos trabalhadores, para não deixar que se enfraqueça o salário e os benefícios dos aposentados. Então, para isso, o país precisa retomar a discussão das reformas fundamentais, como a previdenciária, a tributária, a política, a administrativa. Temos que descobrir o caminho que o nosso partido quer trilhar, que proposta vamos defender, sempre dentro da nossa história de proteção do trabalhador e de responsabilidade social”, afirmou Roberto Jefferson, que depois iniciou a ordem do dia da reunião do diretório.

Agência Trabalhista de Notícias (ELM)[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]