Microcefalia: Cavalcanti quer comitê contra mosquito transmissor do Zika

Agência Trabalhista de Notícias 19/11/2015, 18:29


O médico e deputado Zeca Cavalcanti (PTB-PE) sugeriu à Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados a criação de um comitê de emergência – composto por parlamentares e representantes do Ministério da Saúde, de prefeituras e das Forças Armadas, entre outros – para combater o Aedes aegypti, mosquito que, além de transmitir a dengue e a febre chikungunya, também é responsável pela transmissão do vírus Zika.

O Zika está sendo apontado como o causador de vários casos de microcefalia em recém-nascidos.

Neste ano de 2015, já foram notificados 399 casos de microcefalia em bebês em sete estados do Nordeste.

Em 2014, foram apenas 147 casos em todo o país.

O Ministério da Saúde decretou Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional, fato que já foi informado à Organização Mundial da Saúde (OMS).

A microcefalia é uma má-formação do cérebro que pode levar a problemas graves no desenvolvimento da criança – e não tem cura.

“Com um comitê de emergência, vamos juntar Exército, prefeituras e estados, para fazer um grande bloqueio dos criadouros do Aedes aegypti.

Precisamos fazer o bloqueio local, nas cidades, e realizar um acompanhamento dessas gravidezes de risco que estão acontecendo por causa da microcefalia e, depois, dos bebês recém-nascidos”, afirmou Zeca Cavalcanti.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da assessoria da Liderança do PTB na Câmara dos DeputadosFoto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados