“Minha pré-candidatura é séria e é real”, diz Luiz Flávio D´Urso

PTB Notícias 25/01/2012, 9:15


Leia abaixo entrevista com Luiz Flávio D´Urso, presidente da OAB-SP e pré-candidato do PTB à Prefeitura de São Paulo:Pergunta – Os adversários dizem que sua candidatura à prefeitura paulistana pelo PTB será retirada assim que a campanha de fato começar.

O senhor é candidato pra valer?Luiz Flávio Borges D”Urso – Sou.

Minha candidatura é séria, é real.

Nós estamos nesta jornada para disputar a prefeitura de São Paulo.

O maior aval que eu tenho para esta empreitada é a palavra do presidente do PTB de São Paulo, uma vez que o deputado Campos Machado é conhecido pela característica da verdade, da lealdade e da seriedade.

Por este convite ter partido do deputado Campos Machado, só por isto, já não haveria sombras de dúvida com relação ao PTB sair com um candidato majoritário nas próximas eleições paulistanas.

Em adendo a isso, tem a minha história, minha trajetória política, que não tem registro de balões de ensaio e que sempre foi pautada pela ética.

Portanto, diante de um convite sério que foi feito, para ingressar num partido sério como o PTB, convite emanado de um dos políticos mais sérios do país, posso afiançar à população da cidade que nossa candidatura não é um engodo ou balão de ensaio.

Vamos disputar, e para ganhar, a Prefeitura de São Paulo.

Pergunta – Por que seus adversários insistem que o senhor não é candidato?Luiz Flávio Borges D”Urso – É difícil saber o que se passa na cabeça das pessoas sobre este tema.

Talvez queiram minimizar o impacto que nossa candidatura inegavelmente já causou.

Estamos incomodando o cenário político-partidário.

O que temos a apresentar para a população nenhum outro candidato tem e muito menos nenhum outro partido.

Isto provoca preocupações com a derrota que eles terão.

Eu, que ingresso neste processo, não faço jogo político.

Tenho como regra da minha vida falar a verdade, e serei candidato à Prefeitura de São Paulo.

Pergunta – Assim como Haddad, pré-candidato petista, e Chalita, pré-candidato do PMDB, o senhor é um personagem novo na política, embora muito atuante na política de classe.

De que forma isso pode ajudar a elegê-lo?Luiz Flávio Borges D”Urso – Primeiro, temos uma vantagem imensa.

A população quer renovação, quer nomes novos na política, quer ficha limpa, quer passado limpo desses nomes que se apresentam para governar nossa cidade.

Eu me apresento neste quadro assim.

Tenho um passado público de atividade, não tenho telhado de vidro e sou ficha limpa, até por conta de uma retidão de conduta ética e moral quando administrei entidades.

É inegável que nós conseguimos realizar bem tudo aquilo que nos propusemos ao longo de nossa atividade política, nos segmentos que abraçamos.

A política partidária não pode ser diferente.

O momento é favorável a este processo de renovação.

O PTB já se convenceu que deve seguir nessa linha.

Graças à sensibilidade do deputado Campos Machado, o PTB tem recebido valores novos, com condições de ocupar este espaço político.

Venho para o partido, agora presidindo o Diretório Municipal, para dar esta contribuição, com o propósito de renovação, com o propósito de colocar a política nas manchetes dos jornais como solução dos problemas da população.

Hoje, a política freqüenta as páginas policiais.

Por este passado, pelo meu nome, que entro nessa disputa em pé de igualdade com estes nomes que se dizem novos na política.

A população, com sua sabedoria, saberá fazer a separação.

Pergunta – O senhor e o PTB já definiram seu vice?Luiz Flávio Borges D”Urso – Este é um processo político de unidade de propósitos.

Não é escolha pessoal.

Campos Machado, com sua experiência, tem dialogado com outras lideranças, de outros partidos, no sentido de identificar este alinhamento de propostas.

É isso que vai unir os partidos e definir as propostas e o vice.

Quero ser prefeito de São Paulo não a qualquer custo ou a qualquer preço.

Quero pessoas comprometidas com São Paulo e com a ética.

fonte: Secretaria de Comunicação do Diretório do PTB de São Paulo