Ministro Armando Monteiro contesta aumento de imposto sugerido por Levy

PTB Notícias 26/01/2015, 9:17


Uma das propostas já apresentadas pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, de elevar os impostos dos prestadores de serviço, encontra já um obstáculo: o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), Armando Monteiro (PTB).

“Existe uma discussão sobre o assunto, porque a prestação de serviços individuais paga menos imposto que numa relação normal.

Mas há de reconhecer que os encargos são muito elevados no Brasil.

O mercado encontra formas de reagir contra algo que está fora do ponto”, disse Armando, em entrevista ao jornal Folha de S.

Paulo ( (http://www1.

folha.

uol.

com.

br/fsp/mercado/205265-elevar-imposto-para-prestadores-de-servico-e-algo-desnecessario.

shtml) leia aqui).

“É preciso avaliar mais, mas agora minha opinião é que não há necessidade.

Sinceramente, não considero necessário.

O Congresso rejeitou isso há pouco tempo.

“O ministro afirmou ainda que uma de suas missões será reaproximar os empresários do governo Dilma.

“Sinto uma disposição forte da presidente de estreitar essa interlocução.

Quando recebi o convite para assumir o posto, disse a ela que gostaria de revitalizar alguns conselhos.

Um deles é o Conselho Nacional de Desenvolvimento Industrial (CNDI), criado no primeiro mandato de Lula.

Temos que revitalizá-lo para que seja um espaço de coordenação da agenda de promoção da competitividade”, disse ele.

“Outro espaço que vamos revigorar é o Conex, que ajuda a Camex (Câmara de Comércio Exterior) a definir as políticas dessa área.

“Agência Trabalhista de Notícias (LL), com informações do portal Pernambuco 247Foto: Moreira Mariz/Agência Senado