Mozarildo alerta situação de ex-ocupantes da reserva Raposa Serra do Sol

PTB Notícias 30/05/2011, 16:24


Em discurso no Plenário nesta segunda-feira (30/05/2011), o senador Mozarildo Cavalcanti, do PTB de Roraima, fez um apelo à presidente Dilma Rousseff para que ajude os ex-ocupantes das terras localizadas na Reserva Indígena Raposa Serra do Sol, localizada em Roraima, seu estado.

O petebista repercutiu em Plenário a matéria desta semana da revista Veja, segundo a qual eles vivem hoje em situação de miséria.

De acordo com a reportagem, dois anos depois da demarcação da reserva, as famílias de arrozeiros, pecuaristas e pequenos comerciantes, e também as de indígenas, estão vivendo em favelas e em situação de subemprego.

Mozarildo pediu que o governo federal pague indenizações adequadas às pessoas que viviam na região, que as coloque em outras áreas onde possam produzir e que dê assistência aos índios.

“Faço um apelo à presidenta Dilma, que herdou esta maldade para administrar, que ela corrija esses malfeitos.

Não estou pedindo aqui que ela desfaça a demarcação, mas que ela faça justiça com essas pessoas”, solicitou Mozarildo.

O senador roraimense lembrou que, à época da demarcação, duas comissões externas temporárias foram criadas, nas duas Casas, para encontrar uma solução para a reserva.

A sugestão das comissões parlamentares ao governo foi de um modelo de demarcação que respeitasse as diferentes etnias existentes na região, mas também a presença das cerca de 400 famílias que lá moravam e produziam, sendo responsáveis por cerca de 25% do PIB do estado.

“Infelizmente, apesar do trabalho das duas comissões externas, apesar das ações que tivemos no Supremo, o governo federal impôs uma demarcação contínua, excludente, tirando todo mundo, até índios que eram casados com mulheres não índias ou de etnias diferentes e vive-versa”, denunciou o parlamentar petebista.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Agência Senado