Mozarildo Cavalcanti aponta corrupção no governo de Roraima

PTB Notícias 26/02/2011, 8:46


O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) voltou a lamentar em Plenário, nesta sexta-feira (25/02/2011), a permanência no cargo do governador de Roraima, José de Anchieta Júnior (PSDB), acusado de corrupção e compra de votos no último pleito ocorrido em outubro de 2010.

O governador ocupa o cargo em razão de recurso sujeito ao exame do Tribunal Superior Eleitoral.

Na opinião de Mozarildo, o governador exerce indevidamente o mandato, tentando se manter no cargo mediante a utilização da máquina pública e dos recursos financeiros do estado.

– Apesar de estar legalmente no cargo, através de liminares judiciais, é necessário que o presidente do Tribunal de Justiça de Roraima assuma o governo, até que o governador seja julgado.

A gestão nociva de José de Anchieta está comprometendo o futuro do estado, principalmente na área da segurança pública, educação e saúde, além de assistência aos agricultores e pecuaristas – afirmou.

Mozarildo afirma que pessoas ligadas ao governador estão tentando intimidá-lo com ameaças de morte, por conta do volume de denúncias que vem apresentando.

Ele declarou, contudo, que ameaças não vão impedi-lo de trazer a público novas denúncias de improbidade administrativa.

O senador também fez considerações sobre as obrigações dos políticos.

Mozarildo lembrou que deputados e senadores devem se devotar ao trabalho técnico e buscar recursos para seus estados, mas têm também o dever constitucional de fiscalizar.

– O parlamentar tem, sim, que ser fiel ao mandato, portanto, à procuração que ele recebeu do povo, para que fiscalize aquilo que os governantes estão fazendo, seja o vereador fiscalizando o prefeito, seja o deputado estadual fiscalizando diretamente o governador, sejam os parlamentares federais fiscalizando não só a esfera federal, os ministérios, os órgãos públicos federais, os ministros, a presidente da República, mas também a correta aplicação dos recursos federais que vão para o seu estado – declarou.

fonte: Assessoria de Imprensa do senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR)