Mozarildo Cavalcanti defende novas regras para criação de municípios

PTB Notícias 19/07/2013, 18:54


O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) relatou, em discurso na quarta-feira (17/7/2013), a visita de sua equipe a 13 localidades da região do Baixo Rio Branco, em Roraima.

Ele lamentou a situação de “descaso total” dos governos do estado e dos municípios com as comunidades, onde faltam escolas de ensino médio, transporte escolar e postos de saúde em funcionamento.

Mozarildo prestou contas das emendas parlamentares que apresentou em benefício da região, mas frisou que a alocação dos recursos depende do plano de governo de cada município.

O senador pediu apoio para projeto de sua autoria – que voltou ao Senado depois de modificação na Câmara – que cria “princípios moralizadores” para a criação de novos municípios.

“Do jeito que está, não se consegue criar, mas, quando se cria, cria-se sem regras fixas”, disse.

SaúdeMozarildo apontou os “muitos equívocos” dos vetos à Lei do Ato Médico e da medida provisória do programa Mais Médicos.

Ele sublinhou que o problema da saúde no Brasil não é apenas de falta de médicos, mas principalmente da falta de um planejamento que distribua os médicos pelo país.

“De repente, há vetos e, ao mesmo tempo, a edição de uma medida provisória criando esse programa Mais Médicos e aumentando o curso de Medicina em mais dois anos.

Realmente é uma coisa que eu não consigo compreender “, disse Mozarildo, que é médico.

Ao lamentar os dez vetos sofridos pela Lei do Ato Médico, senador lembrou que o projeto foi discutido por 12 anos no Congresso.

“Parece até que nenhum ministro da Saúde acompanhou esse projeto”, criticou.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Agência SenadoFoto: Waldemir Barreto/Agência Senado