Mozarildo Cavalcanti lembra os 64 anos de fundação do PTB

PTB Notícias 15/05/2009, 12:15


Os 64 anos de fundação do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) foram lembrados em Plenário, nesta sexta-feira (15/5), pelo senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR).

Fundado pelo presidente Getúlio Vargas em 14 de maio de 1945, a legenda se notabilizou, segundo Mozarildo, por fazer um elo entre capital e trabalho, abraçando a luta em favor dos direitos dos trabalhadores.

Atualmente, o PTB conta com sete senadores, 24 deputados federais e 60 deputados estaduais, além de dezenas de prefeitos e vice-prefeitos e centenas de vereadores.

De acordo com Mozarildo, cinco eixos nortearam a doutrina do trabalhismo no Brasil.

A defesa dos direitos dos trabalhadores foi apontado com principal eixo doutrinário do PTB, concretizado pela luta em favor da valorização do salário mínimo, da participação nos lucros das empresas, além do direito de greve.

Em seguida vem a bandeira de controle do capitalismo, reivindicando a correção das distorções sociais geradas pelas leis de mercado por meio da ação política e legislativa.

O terceiro eixo do trabalhismo assinalado pelo parlamentar constitui a intervenção direta do Estado na produção de bens fundamentais à economia, cuja entrega à exploração da iniciativa privada poria em risco interesses da população.

Nessa linha, encaixava-se a defesa da exploração estatal do petróleo, do controle de preços e juros e da limitação da remessa de lucros ao exterior.

Ainda segundo Mozarildo, o reformismo sobressaiu como orientação consciente e manifesta do partido desde suas origens.

Se, já na eleição de 1945, propugnava a reforma da Constituição, lançou, posteriormente, as reformas de base, que alcançavam a educação e a propriedade do solo urbano e rural.

Por fim, o nacionalismo surge como quinto eixo doutrinário, expresso nas campanhas do PTB pelo monopólio estatal do petróleo e pela regulamentação da remessa de lucros pelas empresas estrangeiras.

– A vocação histórica do PTB é a defesa do trabalhador, mas sem criar um clima de esquizofrenia contra o empregador, o que nos garantiu o caminho que atingimos hoje – comentou.

fonte: Agência Senado