Mozarildo Cavalcanti propõe campanha nacional de combate à corrupção

PTB Notícias 16/07/2013, 18:56


O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) fez um apelo em plenário, na segunda-feira (15/7/2013), à sociedade brasileira e aos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, com o objetivo de reunir forças para a realização de uma campanha nacional de combate à corrupção.

Em sua avaliação, o momento atual, em que a população tem ido às ruas para reivindicar legitimamente seus direitos, é ideal para uma mobilização desta natureza.

Na avaliação de Mozarildo, os principais problemas que afetam a qualidade de vida da população brasileira atualmente, tais como precariedade dos sistemas de educação, saúde e segurança pública, são em grande parte originados e agravados pela ocorrência generalizada de desvios de recursos públicos em todos os níveis da administração governamental.

“Se não estancar realmente esse mal – que afeta todos os setores, mas principalmente a saúde, a educação e a segurança – que é a corrupção, nós realmente não avançaremos, não melhoraremos o país”, disse.

Para a eliminação da corrupção no Brasil, Mozarildo considera imprescindível a conscientização da população sobre a necessidade da escolha correta de seus representantes no momento das eleições.

Mesmo reconhecendo a importância da aprovação pelo Senado, no final do mês passado, do projeto (PLS 204/2011) que inclui a corrupção ativa e passiva no rol de crimes hediondos, Mozarildo disse que sem uma melhoria nos processos de fiscalização e controle no país, não será possível alcançar avanços significativos no combate a esse mal.

Dia do HomemNo início de seu pronunciamento, Mozarildo comemorou a passagem do Dia Nacional do Homem, comemorado em todo o país, no dia 15 de julho.

Ele disse que a data é importante para auxiliar no esclarecimento da população masculina sobre a importância da realização de exames periódicos de saúde, como forma de prevenção de doenças como câncer de próstata, por exemplo.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Agência SenadoFoto: Waldemir Barreto/Agência Senado