Mozarildo Cavalcanti volta a denunciar corrupção na eleição em Roraima

PTB Notícias 22/12/2010, 4:02


O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) voltou a usar a tribuna do Plenário, nesta terça-feira (21/12), para fazer uma denúncia de corrupção nas eleições para o governo de seu estado.

Ele disse que aproveitava a penúltima sessão deste ano para relembrar o caso e que cobrará sua apuração em 2011.

Segundo Mozarildo, o atual governador, José de Anchieta Júnior – cujo nome não citou no discurso -, utilizou a Rádio Roraima, estatal, para fazer propaganda de sua gestão.

E acrescentou que o Diário Oficial do Estado também foi usado como instrumento de propaganda eleitoral.

O senador afirmou que o governador fez também “um negócio inusitado”: pagava aos eleitores para não votar.

Confiscava o título de eleitor e a carteira de identidade até depois das eleições, quando pagava pela abstenção do eleitor.

O representante roraimense informou que o atual governador ganhou no primeiro turno de Neudo Campos (PP) por uma diferença de 5.

680 votos, ou pouco mais de 1% do eleitorado.

No primeiro turno, o comparecimento de eleitores às urnas foi de 86,2%.

Já no segundo turno, quando o comparecimento caiu para 81,6%, José de Anchieta ganhou por 1.

759 votos, ou 0,7% do eleitorado.

De acordo com Mozarildo, Neudo Campos entrou com ação contra José de Anchieta no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por utilização da Rádio e do Diário Oficial para propaganda eleitoral.

A utilização da Rádio Roraima também foi contestada em ação impetrada pelo Ministério Público Federal no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

O próprio Mozarildo entrou com dois pedidos de impeachment contra o atual governador.

De acordo com o senador, José de Anchieta feriu a Constituição ao não repassar os duodécimos devidos aos órgãos do Executivo e também aos outros poderes, no intuito de reter a verba orçamentária e usá-la para praticar corrupção durante a campanha.

* Agência Trabalhista de Notícias com informações da Agência Senado