Mozarildo classifica como incoerente permissão de bebidas em estádios

PTB Notícias 10/05/2012, 17:48


O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) classificou como “uma incoerência” o fato de a Lei Geral da Copa, aprovada na noite de quarta-feira (09/05/2012) pelo Senado, permitir a venda de bebidas alcoólicas nos estádios da Copa do Mundo de Futebol de 2014, já que a prática é proibida em todos os estádios brasileiros pelo Estatuto do Torcedor.

Ele disse que tramita no Congresso Nacional projeto de lei que torna mais rígida a Lei Seca, que é de âmbito nacional, mas, mesmo assim, o próprio Congresso aprovou a Lei Geral da Copa que dá liberdade aos governos estaduais e ao Distrito Federal para permitir o comércio de bebidas alcoólicas nos jogos da Copa.

– No período tal pode se cometer tal infração; fora desse período, não.

Isso realmente é uma incoerência – disse em Plenário nesta quinta-feira (10).

Mozarildo também ressaltou o crescente número de acidentes de trânsito causados por motoristas embriagados.

Em aparte, uma das relatoras da Lei Geral da Copa, senadora Ana Amélia (PP-RS), disse que também era contra a liberação da venda de bebidas alcoólicas nos estádios da Copa de 2014, mas teve de ceder.

– Eu estava, como eu disse ontem, no dilema da “escolha de Sofia”: ou proibir a bebida, como a sociedade brasileira, Vossa Excelência e eu queremos, ou quebrar um acordo internacional, firmado pelo presidente da República, em 2007, com a Fifa, em Zurique.

Esse foi o motivo.

Se quebrarmos unilateralmente um contrato internacional, não tem repercussão apenas sobre o esporte, mas sobre as questões econômica e jurídica – explicou Ana Amélia.

fonte: Agência Senado