Mozarildo critica gestão de Minc à frente do Ministério do Meio Ambiente

PTB Notícias 9/06/2009, 11:37


Embora elogiando a medida provisória da regularização fundiária das terras da União na Amazônia Legal (MP 458/09), o senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) criticou, em Plenário, a gestão de Carlos Minc à frente do Ministério do Meio Ambiente (MMA).

O senador petebista comentou a matéria “Um ministro doido demais”, da revista Istoé, segundo a qual o ministro do Meio Ambiente já arranjou inimigos não só na oposição ao governo Luiz Inácio Lula da Silva, mas também dentro do próprio governo.

A matéria traz também frases que teriam sido ditas por Minc, com ataques a ruralistas, produtores rurais e a outros ministros.

Na mesma revista, disse o senador, o colunista Leonardo Attuch compara a gestão de Minc no MMA “à queima de um longo” cigarro de maconha e relembra deslizes e frases e atitudes controversas do ministro.

Para o colunista, comentou Mozarildo, as atividades de Minc no ministério sofrem de efeitos colaterais típicos do consumo de maconha, como desorientação espacial, falhas de memória e lerdeza.

– Eu começo a ficar preocupado com a sanidade mental desse ministro.

É preciso que nós tenhamos lá um ministro que seja técnico, que se baseie em dados científicos para definir as suas posições.

Ele tem que cuidar do meio ambiente, não só da Amazônia, mas do meio ambiente de todo do Brasil.

Quero dizer da minha indignação como senador da República, como senador da Amazônia, de ter um ministro que se comporta dessa forma.

Eu realmente fico triste – afirmou Mozarildo.