Mozarildo destaca participação dos maçons na formação do Brasil

PTB Notícias 25/05/2007, 11:06


O destacado papel da maçonaria na formação do Brasil, e especialmente no processo de libertação dos escravos, foi o tema do discurso do senador Mozarildo Cavalcanti, do PTB de Roraima, nesta sexta-feira (25), da tribuna do Plenário.

Maçom, o parlamentar por Roraima afirmou que a instituição participou dos fatos mais marcantes da história do Brasil e, imbuída da missão de lutar pelos direitos do homem e batalhar pela liberdade, empenhou-se “incansavelmente, sem desfalecimento e sem temor” pela emancipação dos escravos.

– Mesmo com todos os inconvenientes que a quadra política do fim do Império acabou provocando, a libertação dos escravos é, sem dúvida alguma, em larga medida, construção dos maçons – afirmou Mozarildo.

Antes mesmo da Lei Áurea, que em 13 de maio de 1888 aboliu a escravatura,outros três passos decisivos que culminariam na libertação dos escravos tiveramparticipação importante das lojas maçônicas, lembrou Mozarildo.

A Lei do Ventre Livre,pela qual todas as crianças nascidas de escravas seriam livres; a Lei dos Sexagenários, que libertava os escravos com mais de 60 anos; e a Lei Euzébio de Queiroz, que extinguia o tráfico de escravos.

Em seu pronunciamento, Mozarildo observou ainda que atualmente os maçons, guiados sempre pelo lema “Liberdade, Igualdade e Fraternidade”, estão atentos para os graves problemas que afligem o país.

– Existem em todas as lojas movimentos muito atentos de combate às drogas e de total tolerância em relação às religiões, por exemplo.

O que não é tolerado é o ateu, pois o homem não pode ter a pretensão de achar que é o centro do universo – concluiu o senador petebista.

fonte: Agência Senado