Mozarildo diz esperar a cassação do governador José de Anchieta pelo TSE

PTB Notícias 22/11/2011, 10:43


O senador Mozarildo Cavalcanti, do PTB de Roraima, afirmou em plenário nesta segunda-feira (21/11/2011) esperar que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirme a cassação do governador José de Anchieta Júnior (PSDB), no próximo dia 29.

Anchieta Júnior foi cassado em fevereiro de 2010 pelo TRE do Estado, por utilização de rádio governamental para propaganda eleitoral.

Ele se mantém no cargo por força de liminar concedida pelo TSE.

Mozarildo acusou o governador de envolvimento em corrupção e mencionou aplicação inadequada de verbas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

Além disso, apontou investigação do Ministério Público Federal e pela Polícia Federal sobre desvio de recursos da saúde.

O montante desviado chegaria a R$ 30 milhões”Surge uma luz no fim do túnel.

Esse governador corrompeu a eleição de forma escandalosa.

Tanto é que todo o tipo de delito foi filmado, fotografado, documentado durante a eleição”, declarou Mozarildo, lembrando que Anchieta Júnior assumiu o comando do estado em 2007, quando faleceu o então governador eleito Ottomar Pinto.

Durante o primeiro turno das eleições em 2010, recordou Mozarildo, a PF apreendeu R$ 4 milhões em todo o país, mas só em Roraima, que é o menor colégio eleitoral, R$ 2,5 milhões.

Segundo o senador, Anchieta Júnior coagiu funcionários, comprou empresários, usou rádio pública para fazer campanha permanentemente.

“Ganhou [a eleição] por margem de mil votos roubando de maneira escancarada”, protestou o parlamentar petebista.

Conforme Mozarildo, a vice-procuradora geral eleitoral, Sandra Cureau, apresentou parecer favorável à cassação no processo que tramita no TSE, cujo relator é o ministro Arnaldo Versiani.

Mozarildo apontou a péssima situação em que se encontram os serviços públicos no estado.

Ele citou reportagem da Folha de Boa Vista de acordo com a qual as delegacias da polícia civil estão desativadas.

“Consta que [Anchieta Júnior] está construindo uma mansão, que já adquiriu várias fazendas, e que comprou para a sua ex-mulher uma rede postos de gasolina em Fortaleza, onde ela mora.

Ele usou aviões do governo para fazer campanha política e, para ir 69 vezes a uma localidade de Mato Grosso chamada Juara, e 28 vezes a outra localidade do Amazonas chamada Moura.

Tudo leva a crer, para manipular questões de títulos falsos de terra e titular as terras”, continuou o parlamentar.

Mozarildo encerrou seu discurso mostrando-se confiante na decisão do TSE pela cassação de Anchieta Júnior, de modo que o estado, passados 20 anos, possa finalmente “emancipar-se” de interesses alheios aos da sociedade.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Agência SenadoFoto: Pedro França/Agência Senado