Mozarildo diz que a Amazônia deve ser discutida sob o olhar dos amazônidas

PTB Notícias 15/02/2011, 15:19


“Temos que discutir uma saída inteligente para que o Brasil não seja refém dos produtores europeus e norte-americanos, que inclusive até já criaram um lema: floresta na Amazônia e fazendas nos Estados Unidos e países da Europa”.

O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) defendeu nesta terça-feira (15/02/2011), que a tese de que a Amazônia deve ser debatida sob o olhar dos amazônidas e para os amazônidas.

No entender do senador pelo PTB de Roraima, a cada dia se renova uma guerra que vem sendo travada há anos entre “os chamados ambientalistas” e “os que querem um desenvolvimento com respeito ao meio ambiente”.

Para Mozarildo, por trás de diversas organizações não-governamentais instaladas no Brasil utilizando como bandeira a defesa do meio ambiente existe, na verdade, interesses estrangeiros.

Para alicerçar sua tese, Mozarildo leu artigo assinado pelo economista Delfim Netto publicado na revista Carta Capital.

Em texto intitulado “Paranoia e pererecas”, o ex-ministro e ex-deputado federal alerta que por trás da tentativa de impedir a duplicação de uma rodovia importante para o escoamento da produção em nome da proteção a um tipo de perereca ameaçada de extinção, existe o interesse na utilização dos recursos amazônicos “em benefício da humanidade”.

– A riqueza de sua biodiversidade, um rico subsolo praticamente virgem e oceanos de água doce obviamente são objetos de consideração nas projeções das equipes de planejamento do desenvolvimento nos próximos 30 anos em muitos países – escreveu Delfim Netto.

O ex-ministro aconselhou que seja feito um esforço permanente para levar às pessoas o conhecimento dos verdadeiros problemas ambientais, “para que não se deixem iludir com a ideia falsa que o desenvolvimento econômico prejudica a qualidade de vida atual ou comprometerá a saúde das futuras gerações”.

Em aparte, o senador Acir Gurgacz (PDT – RO) opinou que não deve haver apenas preocupação com a floresta, mas, sobretudo, com o ser humano.

fonte: Agência Senado