Mozarildo pedirá informações sobre arrendamento de estaleiro da Petrobras

PTB Notícias 4/12/2009, 9:04


O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) disse em pronunciamento, ontem, 3/12, que irá pedir informações sobre o arrendamento do estaleiro da Ishibrás pela Petrobras, pelo valor de R$ 4,3 milhões por mês, durante 25 anos.

O parlamentar citou reportagem publicada pelo jornal Valor Econômico em 19 de outubro.

De acordo com a reportagem, a área do estaleiro pertence à Companhia Brasileira de Diques (CBD).

A CBD é controlada por uma sociedade de propósito específico que tem como sócios a Inepar Administração e Participações (IAP), holding que controla a Inepar Indústria e Construções; e a Fator Empreendimentos, ligada, segundo o senador, ao Banco Fator.

O parlamentar afirmou que os valores do contrato são considerados exorbitantes e perguntou qual a finalidade do arrendamento, uma vez que a Petrobras não é construtora de navios.

Disse que o estaleiro estava alugado por um valor próximo de R$ 1 milhão mensais, quatro vezes menos do que o valor anunciado para o contrato com a estatal.

– Por que a Petrobras vai pagar valor muito superior por essas mesmas instalações? – indagou o senador, enfatizando a gravidade das denúncias.

No mesmo pronunciamento, Mozarildo conclamou as pessoas sérias e honestas e terem uma atuação política mais forte.

– É preciso que pessoas sérias entrem para a política, para afastar da política essas pessoas sujas – afirmou o parlamentar, acrescentando que as pessoas sérias não precisam necessariamente se candidatar, mas trabalhar para esclarecer o eleitor, para que este não vote em corruptos, em quem compra voto, em quem tem a ficha suja.

Mozarildo citou a si próprio como exemplo.

Tendo exercido dois mandatos de deputado federal e estando no segundo mandato de senador, não tem nenhum processo de improbidade.

Antes de abraçar a carreira política, o senador atuou 14 anos como médico e comparecerá aos festejos dos 40 anos de formatura de sua turma, neste final de semana, em Belém.

Em seu discurso, Mozarildo ainda criticou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, por ter dito que encaminha ao Congresso Nacional propostas de reforma eleitoral, mas o Legislativo não as aprova.

Para o parlamentar, o presidente já demonstrou ter forças para aprovar propostas, como a reforma da Previdência Social “que inclusive prejudicava aposentados”.

Ele classificou a afirmação do presidente como “uma hipocrisia imensa”.

– Ele não quer reforma política nenhuma, porque este modelo que está aí é ótimo pra ele.

O presidente mantém a maioria na Câmara dos Deputados, barganhando com liberação de emendas – afirmou Mozarildo, para quem Lula, como dizia o apresentador Chacrinha (Abelardo Barbosa), “não veio pra explicar, veio pra confundir”.

O pronunciamento de Mozarildo teve apartes dos senadores Mão Santa (PSC-PI) e José Nery (PSOL-PA).

* Agência Trabalhista de Notícias com informações da Agência Senado