Mozarildo protesta contra operação da PF na reserva Raposa/Serra do Sol

PTB Notícias 1/04/2008, 7:53


O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) disse, nesta segunda-feira (31), que a Polícia Federal está realizando uma “operação truculenta” para a retirada de cidadãos brasileiros da reserva indígena Raposa/Serra do Sol, no norte de Roraima, próximo às fronteiras com a Venezuela e Roraima.

Ele apelou ao ministro da Justiça, Tarso Genro, para que seja respeitada a “dignidade humana” de cerca de 300 famílias de não-índios moradoras da reserva.

De acordo com o parlamentar petebista, é falso afirmar que essas pessoas são grandes plantadores de arroz e comerciantes.

Mozarildo disse que se tratam, em sua maioria, de pessoas pobres que residem há muito tempo na área, homologada pelo governo em abril de 2005.

Quando da demarcação, havia ali 458 famílias, das quais 160 foram indenizadas (em valores considerados muito baixos) para saírem das terras que ocupavam e receberam a promessa de serem reassentadas.

Entretanto, só 90 famílias teriam recebido novas terras.

– Contestamos essa demarcação desde o início, porque lá tem mais minério do que índios.

Queríamos uma solução pacífica, mas o presidente Lula não honrou as sugestões apresentadas por comissões do Senado e da Câmara dos Deputados – queixou-se.

Segundo o senador, agora o governo está pagando caro por mal-sucedidas operações de retirada.

As duas anteriores teriam custado R$ 1 milhão e R$ 1,2 milhão, respectivamente.

A estimativa para a atual já estaria em R$ 4 milhões.

– Enquanto isso, faltam recursos para o combate à dengue e à febre amarela – cobrou, anunciando sua disposição em acompanhar a operação da PF como membro da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE).

fonte: Agência Senado