Mozarildo quer mais atenção do MEC à qualidade do ensino superior

PTB Notícias 23/03/2011, 11:45


Tomando por base o Índice Geral de Cursos da Instituição (IGC) referente a 2009, o senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) pediu nesta terça-feira (22/03/2011) maior atenção do Ministério da Educação (MEC) para assegurar a qualidade das instituições de educação superior do país.

O IGC é um indicador de qualidade que considera cursos de graduação e pós-graduação.

O parlamentar manifestou preocupação com o aumento significativo de faculdades privadas sem a contrapartida em qualidade nos cursos oferecidos aos estudantes.

Com isso, segundo Mozarildo, o egresso da universidade chega ao mercado de trabalho despreparado para enfrentar a concorrência e obter uma vaga.

– Sabendo do esforço que o governo federal tem feito para expansão do ensino superior, inclusive com a criação do Programa Universidade para Todos (Prouni), nos preocupa a possibilidade de as bolsas estarem ajudando a sustentar significativa quantidade de faculdades de qualidade duvidosa – alertou.

O senador fez o alerta após ressaltar que 699 instituições, correspondentes a 39% do total, foram reprovadas pelo MEC em 2009, em comparação com as 588 mal avaliadas em 2008.

Mozarildo questionou a capacidade do ministério de avaliar em profundidade a qualidade de faculdades, institutos e centros tecnológicos, embora a pasta sinalize a intenção de penalizar e até fechar instituições que não demonstrarem empenho em melhorar seus índices.

– Entretanto, o ministério não tem demonstrado muita força para conseguir o fechamento definitivo nem de cursos nem de instituições, a julgar pelas reiteradas vezes que determinados nomes vêm sendo citados como sinônimos de mau ensino nos últimos anos – ponderou.

Mozarildo destacou que Roraima goza de situação “aparentemente privilegiada” por possuir ampla oferta de vagas na capital, onde se encontra 60% de sua população.

Ele pediu, porém, atenção do Ministério da Educação à situação da Universidade Estadual de Roraima, alvo de muitas reclamações de alunos e professores sobre as condições de estruturas físicas, laboratórios, equipamentos e bibliotecas.

fonte: Agência Senado