Mozarildo registra denúncias de irregularidades contra o governador

PTB Notícias 17/02/2011, 5:54


Primeiro a discursar na sessão deliberativa desta quarta-feira (16/02), o senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) comunicou ter recebido denúncias de irregularidades que estariam sendo cometidas pelo governador de Roraima, José Anchieta Júnior (PSDB).

Em 11 de fevereiro, José Anchieta Júnior teve seu diploma de governador cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral daquele estado, devido às denúncias de que ele teria usado a rádio estatal para fazer ataques a adversários políticos durante a última campanha eleitoral.

Entretanto, na segunda-feira (14), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concedeu liminar para que Anchieta Júnior continue no cargo até o julgamento do mérito do processo.

Mozarildo disse ter recebido denúncias de que o governador de Roraima está extorquindo dinheiro de empresários para pagar seus advogados.

– E qual foi a denúncia que recebi hoje? É que o governador está chamando os empresários que têm dinheiro a receber do governo e dizendo o seguinte: “Você tem “x” para receber.

Quero que você me adiante tantos por cento agora para que eu possa assinar a ordem bancária”, e aí o empresário fica com a faca no pescoço e, segundo ele comentou com vários empresários, para poder dar dinheiro também para ministros do TSE – informou.

O senador disse duvidar que ministros do TSE “aceitem esse tipo de coisa”, mas esse foi o teor da denúncia a ele comunicada.

Mozarildo afirmou que enviará essas informações para a Procuradoria Geral da República, para a Polícia Federal e para o TSE.

Para ele, o governador deveria ser afastado imediatamente.

– Essa situação é gravíssima.

O que aconteceu na eleição no meu estado foram um conjunto de crimes eleitorais, de arbitrariedades, de perseguição e, agora, o governador, para tentar reverter uma cassação, se utiliza do fato de estar no poder para extorquir, demitindo funcionários também para arrumar a questão e salvar sua pele, isso não posso conceber que a democracia do Brasil continue aceitando – opinou Mozarildo.

fonte: Agência Senado