Mozarildo: Senado agiu corretamente ao aprovar o fim do voto secreto

PTB Notícias 27/11/2013, 18:45


O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) acredita que o Senado Federal agiu certo ao aprovar, na terça-feira (26/11/2013), o fim do voto secreto para cassação de mandato parlamentar e apreciação de vetos presidenciais.

Em discurso nesta quarta-feira (27), Mozarildo disse que a medida vai ajudar a dar mais transparência ao Legislativo e explicou porque considera importante que a aprovação de autoridades continue sendo feita por voto secreto:”É uma proteção para os estados, porque as indicações de autoridades como diretores de agências reguladoras, de bancos e de outros órgãos são votadas aqui e se um senador votar contra um indicado, essa pessoa poderá ter má vontade para atender as reivindicações justas de seu estado”.

Mozarildo Cavalcanti também protestou contra o “desgoverno em que vive Roraima” nos últimos sete anos.

O senador citou manchetes de jornais do estado destacando a suspensão de cirurgias eletivas por falta de leitos, o fato de mães estarem sendo acomodadas no corredor da maternidade e o desvio de função de agentes da Polícia Civil.

Isso, segundo ele, agrava ainda mais o problema na segurança pública no estado.

O parlamentar do PTB afirmou que Roraima recebeu, no ano passado, R$ 37 milhões a mais do Fundo de Participação dos Estados (FPE).

Ele reclamou que, apesar desse dinheiro a mais, os problemas do estado só se agravam:”Estão sucateados todos os setores no meu estado que, ao mesmo tempo em que recebe mais dinheiro como nunca recebeu, o povo vê menos atendidas suas reivindicações, seja na saúde, na educação, na segurança, no transporte, na produção, enfim, em tudo”, protestou.

Mozarildo Cavalcanti lamentou que até hoje o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não tenha julgado o processo de cassação do governador de Roraima, José de Anchieta Júnior.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Agência SenadoFoto: Marcos Oliveira/Agência Senado