MP do setor elétrico evitará aumento do desemprego no Nordeste, diz Benito

PTB Notícias 6/10/2015, 17:49


O deputado Benito Gama (PTB-BA) declarou que a aprovação da medida provisória que prorroga contratos do setor elétrico no Nordeste vai impedir que o desemprego aumente na região.

A Câmara dos Deputados aprovou a Medida Provisória (MP) 677/15, que permite à Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) prorrogar, até 8 de fevereiro de 2037, contratos de fornecimento de energia com indústrias do Nordeste, classificadas como grandes consumidores.

A matéria ainda será votada pelo Senado.

“A indústria brasileira, que já representou, há 10 anos, 25% do Produto Interno Bruto (PIB), hoje representa 9%.

Há uma queda vertiginosa que temos que estancar.

Se a MP não tivesse sido aprovada, a indústria brasileira continuaria perdendo a competitividade e, seguramente, geraria o desemprego na ponta.

Ao defender a aprovação da MP, votamos pelo emprego, sobretudo no Nordeste, que é uma região muito carente”, ressaltou Benito Gama.

Os contratos celebrados na década de 70 com as indústrias do Nordeste teriam vencido em 30 de junho deste ano.

“Se não tivesse havido a prorrogação, teríamos graves problemas em alguns setores estruturantes”, avaliou o parlamentar.

A MP 677 também cria um fundo para captar recursos destinados a realizar empreendimentos de energia elétrica com o objetivo principal de aumentar a oferta no Nordeste e equilibrar o preço após 2037.

Se os contratos não tivessem sido prorrogados, essas empresas teriam de comprar energia pelo chamado mercado livre, no qual a negociação apresenta preços superiores aos recebidos pela Chesf desses consumidores industriais.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da assessoria da Liderança do PTB na Câmara dos DeputadosFoto: J.

R Neto