Múcio diz que governo quer estreitar laços com o Congresso

PTB Notícias 24/01/2008, 11:20


O ministro das Relações Instituicionais, José Múcio Monteiro (PTB/PE), disse nesta quarta-feira (23/01) que os ministros passarão a ter espaço na agenda para reuniões com parlamentares.

O objetivo é melhorar a relação com o Congresso Nacional e evitar novas derrotas como a da CPMF.

“Vamos trabalhar coma uma maior troca de informação.

Esse trabalho conjunto vai possibilitar a mudança das relações”, avaliou Múcio em entrevista coletiva.

O anúncio de José Múcio – responsável por fazer a ligação entre os congressistas e o governo – ocorreu após a reunião interministerial coordenada pelo presidente Lula.

Segundo ele, os ministros que têm perfil político serão colocados na comissão de frente das negociações.

“É preciso aproveitar o talento político que cada um tem”, disse.

Apesar da promessa de maior liberdade para os ministros, Múcio disse que todas as informações serão centralizadas nele.

Sem dar detalhes, José Múcio também informou que o governo federal deve apresentar no início de fevereiro uma proposta de reforma tributária.

Na mesma época, o resultado das sugestões de cortes no orçamento deverá ser apresentado na Comissão Mista de Orçamento.

Com o fim da CPMF, em 31 de dezembro, o governo teve que refazer os cálculos do orçamento sem contar com os R$ 40 bilhões que pretendia arrecadar com a contribuição em 2008.

Segundo o ministro das Relações Institucionais, a rejeição da CPMF no Senado teve caráter “pedagógico”.

Na avaliação dele, foram vários os erros políticos cometidos pelo governo nos últimos meses, a começar pela demora nas nomeações reivindicadas por aliados.

Múcio afirmou ainda que o presidente Lula orientou que a oposição seja tratada, a partir de agora, como “adversária”, e não como “inimiga”.

“Temos de acabar com essa história de quem é contra é inimigo.

É adversário e pode somar”, disse o ministro.

Agência Trabalhista de Notícias (com informações do Congresso em Foco)