Na despedida, Mozarildo destaca ações em favor da população de Roraima

PTB Notícias 19/12/2014, 16:33


Depois de exercer dois mandatos como senador, Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) discursou em plenário na quinta-feira (18/12/2014) para fazer um balanço de sua atuação no Congresso Nacional.

Ele destacou as ações que contribuíram para melhorar as condições de vida dos roraimenses.

Mozarildo citou a criação da Universidade Federal de Roraima (UFRR), da Escola Técnica Federal e de três rodovias federais, que se somaram a outras três já existentes.

Ele ainda classificou de equivocadas as políticas que os diversos governos tentaram implementar na Amazônia.

“Isso revela o desconhecimento que ainda existe sobre a região Norte”, afirmou.

Mozarildo Cavalcanti, que presidiu a primeira CPI criada no país para investigar a atuação das ONGs, especialmente as estrangeiras, afirmou que muitas dessas entidades agiram para que não houvesse harmonia nos processos de demarcação de terras no país.

O petebista lamentou ainda que o projeto dele que prevê a criação de um colégio militar em Roraima esteja parado na Câmara dos Deputados.

Também lembrou que sua proposta de regulamentação da criação de municípios, mesmo aprovada, tenha recebido veto integral da Presidência da República.

“Fico feliz de vários colegas terem dito que já estão apresentando um projeto no mesmo sentido, para que nós possamos ter a possibilidade, dentro de critérios rígidos, de criar novos municípios.

Porque se fala assim: “Ah, vão criar um município de não sei quantos mil habitantes’.

Mas, no meu Estado, não tem nenhum município com menos de 5 mil habitantes.

Em São Paulo, tem o município de Borá, que tem em torno de mil habitantes.

Quer dizer, são dois pesos e duas medidas, porque não há uma regra rígida, nacional, para que todas as regiões possam, precedidas de um estudo de viabilidade, criar novos municípios no país”, disse.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Agência SenadoFoto: Moreira Mariz/Agência Senado