Nelsinho Trad diz que está pronto para resgatar a história do PTB de MS

PTB Notícias 17/09/2015, 18:13


Resgatar a história do PTB escrita em Mato Grosso do Sul por homens do porte de Lúdio Martins Coelho, Pedro Pedrossian e Nelson Trad, entre tantos outros nomes respeitáveis da política estadual.

Esse será o principal desafio que Nelsinho Trad terá pela frente a partir deste momento em que assume o posto de presidente estadual do PTB.

Ex-prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho esteve na quarta-feira (16/9/2015) na sede do Grupo Impacto de Comunicação e foi entrevistado pelo radialista e jornalista Eli Sousa, na Rádio Diamante FM.

O dirigente disse que após assumir a presidência do PTB-MS, iniciou imediatamente uma sequência de viagens pelo Estado com a intenção de fortalecer o partido para as eleições municipais de 2016.

Nelsinho ponderou que, na verdade, “voltou para casa”, já que no PTB foi eleito para quatro mandatos, sendo três deles como vereador e um como deputado estadual.

“Já estávamos conversando por algum tempo com a Executiva Nacional do PTB e então recebemos o comando estadual do partido.

Estou muito feliz porque volto para casa, retornei à minha origem e resgato uma antiga vontade do meu pai”, disse o presidente, adiantando que já esteve em algumas regiões do Estado para reorganizar as comissões provisórias municipais do PTB.

Com a missão de fortalecer o partido em Mato Grosso do Sul, Nelson Trad Filho tem pela frente o desafio de percorrer todas as regiões e, em encontros sediados em cidades polos, organizar as comissões provisórias para que estejam aptas a lançar candidaturas de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores nos 79 municípios.

“Trabalhamos para que todos os municípios tenham bons nomes e quadros para a eleição do ano que vem”, adiantou, informando, no entanto, que não existe uma definição sobre Campo Grande a respeito de uma candidatura própria ou apoiar outra legenda no pleito do ano que vem.

Ou seja, o PTB pode ter candidato a prefeito na capital sul-mato-grossense, mas pode, também, se coligar para tentar se fortalecer na busca por cadeiras no Legislativo.

“Primeiro plano, candidato a prefeito na maioria das cidades.

Segundo plano, indicação de ao menos o vice-prefeito na chapa majoritária.

E, num terceiro plano, a participação numa coligação de forma que tenhamos uma chapa para a Câmara Municipal bastante forte”, explanou Nelsinho.

Segundo ele, a intenção “é organizar o partido e torná-lo forte”.

O dirigente trabalhista lembrou que pela história política que tem no PTB, desde 1992, quando foi eleito vereador em Campo Grande, está tranquilo e confiante.

Nelsinho Trad afirmou que nas primeiras viagens ao interior tem sentido uma receptividade muito grande das lideranças políticas em relação ao PTB.

“O legado deixado por estas três figuras emblemáticas – Lúdio Coelho, Pedro Pedrossian e Nelson Trad – é muito forte e temos sentido este respeito que o povo tem pelo PTB em todas as reuniões que fazemos nas cidades do interior do nosso Estado”, enfatizou o ex-prefeito campo-grandense.

PMDB e irmãosNa entrevista, Nelsinho Trad comentou que, apesar de ter deixado o PMDB, partido ao que esteve filiado durante seus dois mandatos de prefeito (2005-2012), não guarda qualquer ressentimento ou sentimento ruim por sua antiga legenda, já que prefere lembrar dos momentos bons.

“Agora é hora de olhar para frente.

No PMDB também vivi muita coisa boa.

“Em relação ao futuro dos irmãos, o ex-deputado federal Fábio Trad e o deputado estadual Marquinhos Trad (ambos ainda no PMDB), o ex-prefeito ressaltou que eles ainda não decidiram para que partido vão mudar, mas são independentes e tanto são bem-vindos ao PTB quanto podem seguir outro caminho.

O novo diretório do PTB de Mato Grosso do Sul, além de Nelsinho Trad, conta com a participação de Adaltro Albineli, Andréa Miranda, Pedrinho Espina, Paulo Estevão, o vereador Edson Shimabukuro, Maria de Fátima Cardoso (irmã Fátima), o ex-presidente Ivan Louzada e o ex-deputado Valter Carneiro.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da assessoria do PTB-MSFoto: Adão Rodrigues/Jornal Impacto MS