Nelson Marquezelli pede investigação de compra do ABN pelo Santander

PTB Notícias 13/10/2007, 10:50


O presidente da Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara, deputado Nelson Marquezelli (PTB-SP), quer a investigação do processo de compra do banco holandês ABN Amro pelo espanhol Santander.

No Brasil, a operação resultará na fusão do Santander com o ABN Real e na transformação da nova instituição financeira na terceira maior do País.

Sindicalistas estimam que a fusão levará à demissão de pelo 1,5 mil bancários, em razão da duplicidade de agências e de áreas administrativas.

Marquezelli acredita que as denúncias podem levar, inclusive, à criação de uma comissão parlamentar mista de inquérito para investigar o caso.

Nelson Marquezelli apresentou à comissão um requerimento para que a Secretaria de Direito Econômico do Ministério da Justiça investigue, além dessa operação, as pendências judiciais do Santander no pagamento das aposentadorias herdadas do antigo Banespa, que também foi comprado pelo banco.

O deputado petebista denuncia que a instituição vendeu títulos inegociáveis no valor de R$ 7 bilhões, que garantiriam as pensões e aposentadorias de mais de 15 mil funcionários do Banespa.

Marquezelli também pediu a realização de audiência pública, na Comissão de Trabalho, com a participação de representantes do Santander, do Banco Central, da Previdência Social, do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e do Tesouro Nacional.

Marquezelli teme que a nova fusão gere a demissão de milhares de bancários em todo o País.

“É o momento ideal para o Cade tomar providências para que não se repita o fato.

Hoje o banco Santander é o campeão de reclamações trabalhistas no País.

Ele fatalmente vai fazer demissões gigantescas no setor”, afirma o deputado do PTB de São Paulo.

fonte: Agência Câmara