Nesta segunda, Kelly Moraes dá palavra final sobre projeto de Hospital

PTB Notícias 6/03/2010, 9:23


Nesta segunda-feira, 08/03, a prefeita Kelly Moraes (PTB) deve dar a palavra final sobre a possibilidade de Santa Cruz do Sul (RS) acolher ou não o projeto do futuro Hospital de Pronto-Socorro (HPS).

Duas questões estão atrapalhando a definição: a área para a instalação e, principalmente, os custos para a manutenção do empreendimento.

Nessa sexta-feira, 05/03, a prefeita voltou a tratar do assunto com os vereadores da base governista.

Conforme ela, o grupo, no início da semana, questionou a construção em um terreno da Prefeitura, às margens da RST-287 (um pouco abaixo da Polícia Rodoviária, em Linha Santa Cruz).

A área, de seis hectares, teria metade inaproveitável por questões ambientais, já que possui mata atlântica e riachos que devem ser preservados.

Outra preocupação em relação ao empreendimento é com os custos de manutenção.

A construção, avaliada em R$ 18 milhões, e as instalações, seriam executadas com recursos da União, através de emendas dos deputados do Rio Grande do Sul.

O que causa dúvidas é a manutenção dos serviços.

Uma parte do dinheiro viria do Ministério da Saúde, outra do Estado e uma terceira dos municípios que integram o Consórcio Intermunicipal de Serviços (Cisvale).

No momento em que um desses segmentos deixasse de honrar seu compromisso, o ônus acabaria recaindo sobre Santa Cruz.

Hoje, a Prefeitura gasta R$ 3 milhões ao mês para manter a Secretaria da Saúde e, segundo Kelly, não há condições de ampliar essa fatia.

* Agência Trabalhista de Notícias com informações da Gazeta do Sul