Nilton Capixaba cobra de ministro duplicação e privatização da BR-364

PTB Notícias 7/03/2012, 7:17


A duplicação da BR-364 no trecho entre Vilhena até a divisa do Estado do Acre foi defendida nesta terça-feira, 06/03, pelo deputado federal Nilton Capixaba (PTB-RO), em pronunciamento na tribuna da Câmara.

O parlamentar sugeriu ainda ao Ministério dos Transportes que proceda a privatização da rodovia federal no modelo de Parcerias Público-Privadas (PPPs), mas sem cobrança de pedágio.

Após discurso, Capixaba esteve reunido com a bancada federal e o Ministro dos Transportes, Paulo Sérgio.

Um representante do DNIT estará nesta quarta-feira em Porto Velho para autorizar serviço emergencial na rodovia.

O DNIT anunciou que dentro de alguns meses deve ser licitado o serviço de recuperação da BR-364 e o governo pretende gastar mais de R$ 200 milhões, conforme foi anunciado no Orçamento 2012.

“Não vai resolver o problema esse trabalho de recuperação da rodovia e muito menos uma simples operação tapa buraco.

A BR-364 precisa ser duplicada com urgência, caso contrário, muitas vidas continuarão sendo ceivadas.

” O parlamentar disse que recebeu um relatório detalhado da Polícia Rodoviária Federal mostrando que somente nos meses de janeiro e fevereiro desse ano foram registrados 360 acidentes nessa rodovia.

Desses acidentes 80 foram graves.

18 pessoas, segundo a Polícia Rodoviária, morreram na BR-364 nos primeiros meses de 2012.

“Em 2011 foram 141 pessoas que perdem a vida nessa rodovia”, lembrou.

“Os acidentes, senhores deputados, acontecem todos os dias.

O número de crateras na pista aumentou e no trecho entre Cacoal e Médici o asfalto praticamente desapareceu.

As carretas fazem um verdadeiro malabarismo para escaparem dos buracos, o que acaba resultando em acidentes em mais acidentes graves”, ressaltou no discurso.

Nilton Capixaba lembrou que a BR-364 é a única via de acesso de Rondônia para o Sul do Brasil e centenas de pessoas transitam diariamente pela estrada federal.

“Nessa rodovia, somente esse ano, já morreu um ex-vereador do meu município, Cacoal, o prefeito de Alto Alegre, Dirceu Alexandre, e no ano passado foi o deputado federal Eduardo Valverde.

Isso sem contar àquelas pessoas que escaparam desses 80 acidentes graves e estão até hoje internas nas unidades de saúde.

Muitos vão ficar com sequelas para o resto de suas vidas e precisamos dar uma basta para isso o mais rápido possível”, acrescentou.

Ele voltou a cobrar tratamento especial para o Estado.

“Rondônia vem recebendo tratamento diferenciado do Governo Federal em relação aos demais estados.

O Estado se tornou um verdadeiro canteiro de obras paralisadas do Governo Federal.

Hoje estão paralisadas as obras dos Viadutos, em Porto Velho, do sistema de tratamento e abastecimento de água tratada, saneamento básico, também na Capital, e Transposição dos servidores públicos para os quadros da União e a impagável dívida milionária do extinto Beron, que não chega nunca ao fim”.

Agência Trabalhista de Notícias (LL) com informações do Portal Tudo Rondônia