Nilton Capixaba se reúne com Temer para tratar do refinanciamento das dívidas dos agricultores

PTB Notícias 9/12/2016, 8:08


Imagem Crédito: Marcos Corrêa/PR

[vc_row][vc_column][vc_column_text css=”.vc_custom_1481303655384{margin-bottom: 0px !important;}”]O deputado Nilton Capixaba (PTB-RO) participou de audiência na quinta-feira (8) com o presidente Michel Temer e o secretário nacional da Receita Federal, Jorge Rachid, e vários parlamentares brasileiros, dentre eles Júlio César (PSD-PI), profundo conhecedor do assunto e relator da comissão especial da Medida Provisória 733/16, que autoriza a liquidação e renegociação das dívidas do crédito rural. Na ocasião, trataram do refinanciamento das dívidas dos empresários e agricultores do país.

Capixaba pediu a Temer que desse um “presente de Natal” aos empresários e agricultores com uma maior possibilidade do pagamento de suas dívidas, proporcionando a retirada dos juros, anistiando dívidas dos pequenos agricultores, entidades e associações rurais e pequenas empresas, para que o Brasil voltasse a gerar emprego e renda.

“Existem dívidas que estão há mais de 10 anos sem ser pagas e, com os altos juros, se tornam impagáveis, principalmente com a rede bancária. O governo federal precisa intervir para que as empresas e agricultores possam voltar a empregar e contribuir com mais impostos”, frisou.

O tom da conversa com o presidente foi abrir a possibilidade de fazer um novo Refis. Segundo Júlio César, numa demonstração de dados econômicos, os últimos refis fizeram muito bem ao Brasil, onde houve recuperação econômica de 2009 até setembro de 2016, no valor de R$ 151 bilhões, representando que a arrecadação foi de R$ 3 bilhões por mês.

O parlamentar disse que o governo federal tem na dívida ativa mais de R$ 1,7 trilhão, desses, pelo menos R$ 300 bilhões são passíveis de Refis e pagamento, fazendo muito bem aos cofres da União e dos estados com o seu pagamento refinanciado.

Nilton Capixaba disse a Michel Temer que o Refis proporcionado por Rondônia deu resultado, onde a retirada dos juros e da multa com condições para refinanciamento deram as empresas melhores condições de sobrevivência e voltaram a funcionar, gerando emprego e maior contribuição fiscal.

Com essa ideia, foi pedido ao governo federal a volta do Refis para que os empresários brasileiros, principalmente os de Rondônia e os agricultores, possam voltar a competir no mercado gerando divisas para o Brasil.

Com informações da assessoria do deputado Nilton Capixaba (PTB-RO)[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]