No Tropa de Baton, Brasil fala da importância do planejamento estratégico

PTB Notícias 12/11/2011, 10:30


Ao ressaltar a pontualidade, o respeito, o comprometimento e a diversão como regras, a presidente nacional do PTB Mulher, vereadora Cristiane Brasil (RJ), abriu neste sábado (12/11/2011) os trabalhos do II Seminário Tropa de Baton, que será realizado nos dias 12 e 13 de novembro, na cidade do Rio de Janeiro.

Idealizado pelo movimento feminino da legenda trabalhista, o curso tem como objetivo ampliar a representação do PTB Mulher a nível nacional e formar, cada vez mais, “mulheres dignas de poder no meio político.

” Estiveram presentes, o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, e os secretários da Executiva Nacional do partido Norberto Martins (1º Geral), Honésio Ferreira (Comunicação) e Luiz Francisco Correa Barbosa (Jurídico).

Abrindo os trabalhos, Cristiane destacou a relevância de se fazer um planejamento estratégico.

“Para você crescer e progredir, mesmo na política, é preciso conseguir ajustar sempre a um novo contexto”, disse.

“A nossa proposta aqui é ajustar os interesses do PTB considerando as modificações externas no ambiente econômico, social, tecnológico e político.

” A líder do movimento explicou ainda as militantes que o planejamento estratégico é direcionado à solução de problemas identificados.

Primeiro, disse Cristiane Brasil, é preciso que se faça diagnóstico, e depois que se identifique as estratégias que serão utilizadas para combater os problemas.

Entretanto, como observou, não adianta abranger um todo, é preciso ter um foco principal.

“A definição de planejamento estratégico é um processo contínuo, de sistematicamente no maior conhecimento possível do futuro contido, e conhecer o futuro é uma faculdade de adivinhação, porém baseado nas evidências do passado e na realidade do presente, a gente pode implantar um quadro de futuro, pelo menos, próximo do que pode acontecer”, justificou.

A líder do PTB Mulher enfatizou, portanto, que a meta do planejamento estratégico é dar às bases os instrumentos necessários para que se possa permitir a um partido, e aos movimentos, como o PTB Mulher, se perpetue, “mesmo dentro de condições mutáveis cada vez mais adversas em seus contextos de negócios.

“”Política é como nuvem.

Uma hora está de um jeito, uma hora, de outro.

E a gente tem que entender que a política é um ambiente de condições adversas”, afirmou.

Após a apresentação de abertura, que teve encenação similar ao treinamento do BOPE e do filme Tropa de Elite, do diretor José Padilha, Cristiane Brasil deu continuidade aos trabalhos, iniciando as palestras do dia.

Agência Trabalhista de Notícias, por Felipe Menezes, Ivana Souza e Paula de Biasi, enviados especiais ao Rio de Janeiro (RJ)Foto: Felipe Menezes