‘Nossas fronteiras estão escancaradas’, alerta Mozarildo Cavalcanti (RR)

PTB Notícias 27/03/2012, 9:06


O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) afirmou nesta segunda-feira (26/3/2012) que não adianta pensar em defesa das fronteiras sem antes garantir melhores condições de vida aos brasileiros que vivem nas regiões fronteiriças.

Mozarildo é presidente da Subcomissão Permanente da Amazônia e da Faixa de Fronteira, ligada à Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE).

“Não adianta pensar em defesa sem ter tratar antes do desenvolvimento, porque é querer que as pessoas que moram lá fiquem entregues à própria sorte, que passem fome, tenham ter mais doenças e mesmo assim defendam o Brasil”, afirmou em Plenário.

Para o senador, o Brasil continua como estava na época da Colônia e do Império “de frente para o mar e de costas para o interior”, já que os municípios da fronteira estão, em grande parte, entre os mais pobres do Brasil.

Mozarildo defendeu mais investimentos nos municípios fronteiriços, por parte dos estados e da União.

“O grosso dos investimentos é localizado numa faixa que não passa de 300 km a partir do litoral, da beira mar.

O resto do país é negligenciado.

É justamente por lá que entram armas, drogas e saem de lá as nossas riquezas.

Nossas fronteiras estão escancaradas”, alertou o petebista.

Mozarildo afirmou que a comissão pretende apresentar projeto de lei para a criação do Plano Nacional de Desenvolvimento e Defesa das Fronteiras.

O documento, segundo o senador, levará em conta documento produzido pelos participantes do 1º Encontro das Cidades das Regiões Fronteiriças, promovido pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), encontro do qual foi palestrante.

Agência Trabalhista de Notícias (FM), com informações da Agência SenadoFoto: Waldemir Barreto/Agência Senado